23 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalComemorações do 25 de Abril em Setúbal arrancaram com homenagem a Adriano...

Comemorações do 25 de Abril em Setúbal arrancaram com homenagem a Adriano Correia de Oliveira

Concerto encheu Igreja do Convento de Jesus

 

- PUB -

This slideshow requires JavaScript.

As comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, que o município de Setúbal vai manter até 2025, arrancaram no sábado com um concerto de homenagem dos 80 anos de Adriano Correia de Oliveira, na Igreja do Convento de Jesus.

A iniciativa, organizada pelo Centro Artístico Cultural e Desportivo Adriano Correia de Oliveira, em conjunto com a autarquia, contou com a dupla de fado de Coimbra Ferreira Mendes, viola e voz, e Fernando Monteiro, guitarra de Coimbra, na primeira parte, e Paulo Bragança e Luís Coelho, na segunda parte.

- PUB -

Foram interpretados temas de autores como Adriano Correia de Oliveira, José Afonso, Ary dos Santos e Manuel Alegre. Estava prevista a presença do conhecido socialista, mas, já no próprio espectáculo, foi informado que Manuel Alegre não estaria, devido a um “imprevisto”.

O presidente da Câmara de Setúbal reafirmou que as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, intituladas ‘Venham mais vinte e cincos’ pretendem ficar como um marco no concelho e deixar uma marca da ligação de Zeca Afonso à cidade.

“É uma referência que temos na sociedade portuguesa e até no mundo, mas queremos que seja uma marca em Setúbal. José Afonso é de Setúbal, porque ele viveu aqui e está aqui”, disse o autarca.

- PUB -

O Centro Artístico Adriano Correia de Oliveira apresentou uma saudação em que apresenta o autor como “visionário, humanista, antifascista, homem generoso e, sobretudo, um sonhador”.

“A sua assombrosa voz soltava sílabas de luz, ‘era uma arma’. Deixou-nos um incomensurável legado: Liberdade! Ele não era apenas mais um. Ele era a vontade de todos em um!”, refere a saudação, lida por Valdemar Santos.

O centro artístico, fundado em 1995, em Vila Nova de Gaia, diz estar a resgatar a memória de Adriano Correia de Oliveira.

No sábado, a interpretação do tema ‘Trova do Vento que Passa’, de Manuel Alegre e Adriano Correia de Oliveira, em que se juntaram a Paulo Bragança as vozes das dezenas de pessoas presentes, foi o ponto alto da noite.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva
- PUB -