6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalCâmara de Setúbal avança com repavimentação da Avenida D. Pedro V

Câmara de Setúbal avança com repavimentação da Avenida D. Pedro V

Promotor privado está a concluir construção de colectores de águas pluviais, execução de arranjos externos e criação de estacionamento

 

- PUB -

A Câmara Municipal de Setúbal deu na passada sexta-feira, 28 de Janeiro, início à obra de repavimentação prevista para a Avenida D. Pedro V, na zona das Amoreiras, realizada no âmbito de um protocolo estabelecido entre a autarquia e um promotor privado, “responsável pela construção de um novo edifício”.

A intervenção, que “incide numa extensão aproximada de 400 metros lineares”, a qual inclui também “um troço da Rua de Cabo Verde, compreendido entre a Avenida D. Pedro V e a Rua de Goa, e a Praceta Quinta do Paraíso”, representa um investimento de cerca de 26 mil euros, explica a autarquia em comunicado.

“Com um prazo de execução de cerca de três semanas”, a empreitada, concretizada com vista “à melhoria das condições de drenagem pluvial e de circulação rodoviária e pedonal” das referidas zonas, contempla “a limpeza e a fresagem prévia do pavimento, a que se segue a colocação de um novo tapete betuminoso, resultado da aplicação de 525 toneladas de massas asfálticas”.

- PUB -

A beneficiação viária, que está a ser executada por administração directa, ou seja, com recurso a meios técnicos e humanos da edilidade sadina, inclui igualmente “o rebaixamento de passadeiras e a colocação de nova sinalização horizontal”.

Já a empresa “assumiu a construção de colectores de águas pluviais, a execução de arranjos externos e a criação de um parque de estacionamento com perto de três dezenas de lugares, intervenções realizadas nos últimos cinco meses e em fase de conclusão”.

Mais de uma dezena de contentores instalados pela cidade

- PUB -

A operação em curso na Avenida D. Pedro V, assim como na Rua de Cabo Verde, abrange ainda “a instalação de dois moloks”, com o objectivo de “reforçar as condições de higiene”.

“A opção por contentores semienterrados permite retirar da via pública os contentores convencionais de superfície, o que se traduz numa maior capacidade de deposição de lixo e na melhoria da qualidade de vida urbana”.

Além disso, o município encontra-se actualmente a “instalar mais de uma dezena de contentores semienterrados em vários locais do concelho”. “Esta acção permite a substituição dos antigos contentores convencionais de superfície por equipamentos mais funcionais e com melhor capacidade de integração na malha urbana, os quais possibilitam o melhoramento das condições de higiene urbana”.

Isto porque “os contentores subterrâneos, fabricados em polietileno de alta densidade, apresentam uma capacidade de armazenamento para resíduos de cinco metros cúbicos cada, ou seja, cinco mil litros, quando o volume unitário de um contentor convencional é de apenas oitocentos litros”.

Os novos equipamentos, ao serem instalados no subsolo, “onde a temperatura é inferior à da superfície”, permitem que a “deterioração dos lixos e consequente emissão de cheiros seja retardada”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Colisão contra portagens na A2 em Coina causa vítima mortal

Viatura bateu contra os pórticos das portagens e acabou por se incendiar

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima
- PUB -