25 Janeiro 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalVice-campeão olímpico Francis Obikwelu inspira vitorianos

Vice-campeão olímpico Francis Obikwelu inspira vitorianos

Medalha de prata nos 100 metros nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, o velocista, de 42 anos, entrou no Vitória pela mão do investidor Hugo Pinto. Acompanha de perto a equipa principal de futebol para lhe dar “força e motivação”

 

- PUB -

Quando o investidor Hugo Pinto chegou ao Vitória soube-se que a acompanhá-lo viria Francis Obikwelu, um dos nomes maiores do atletismo nacional.

Com tempo de 9.86 segundos, o velocista, hoje com 42 anos de idade, conquistou a medalha de prata nos 100 metros, uma das mais prestigiadas provas dos Jogos Olímpicos, a 22 de Agosto de 2004, em pleno Estádio Olímpico de Atenas.

Fora das pistas, volvidos 17 anos, o antigo atleta olímpico abraçou em 2021 o projecto Vitória depois de lhe ter sido lançado o repto por Hugo Pinto, actual acionista maioritário do capital da SAD do emblema setubalense.

- PUB -

Apaixonado pelo desporto, Francis Obikwelu respondeu de forma afirmativa ao desafio e hoje é uma presença assídua no Bonfim, acompanhando de perto a equipa principal de futebol.

Nos jogos em casa ou fora de portas, bem como em muitos dos treinos que a equipa faz semanalmente, o velocista nascido na Nigéria e naturalizado português segue de perto tudo o que envolve o plantel que compete na série B da Liga 3.

Além disso, outra das suas funções passa por ser uma espécie de elo entre a equipa e a administração da SAD liderada por Hugo Pinto, de que o próprio Obikwelu e o presidente Carlos Silva também fazem parte.

- PUB -

Hugo Pinto, que tem trabalha na área mobiliária e hoteleira, entre outras, tinha explicado na sua primeira entrevista concedida ao jornal O SETUBALENSE, em inícios de Julho, pouco tempo depois da sua chegada ao Vitória, as razões que o tinham levado a trazer Francis Obikwelu para o projecto.

“Primeiro conheço-o já há algum tempo. Não temos uma relação familiar, mas de amizade. Quando surgiu esta oportunidade, obviamente tentei juntar pessoas com conhecimento técnico que não possuo. Daí trazer alguém especialista na área do Desporto”. Na ocasião, o gestor lembrou a forma como o ainda recordista nacional dos 100 e 200 metros reagiu à abordagem para ser administrador da SAD do Vitória.

“É curioso porque Obikwelu tinha sido abordado por outras entidades. Foi tudo recente. Quando lhe lanço o desafio a reacção dele e a expressão que utilizou foi: ‘mas esse clube é muito grande!’ Perguntou o que queria que fizesse e qual a função que iria desempenhar. Quando lhe expliquei perguntou se ia entrar e ao dizer-lhe que sim disse: ‘podes contar comigo’. Não pensou muito nem foi perguntar à família, aceitou na hora”.

Os responsáveis do clube acreditam que o facto de Francis Obikwelu estar perto da equipa de futebol, que luta pela subida à II Liga, é uma mais-valia para o grupo e representa um estímulo extra.

“É a pessoa que vai estar com a equipa principal, vai ser um aditivo de força e motivação. Dispensa apresentações, é um campeão por natureza e vai mostrá-lo”, disse Hugo Pinto, lembrando que o clube tem “muitos atletas que o são, como é o caso do Semedo e outros jogadores com um passado muito forte ligado ao Vitória”.

Aniversário celebrado dois dias depois do Vitória

Nascido em Onitsha (Nigéria), a 22 de Novembro de 1978, Francis Obikwelu celebra o seu 43.º aniversário apenas três dias depois de o Vitória festejar 111 anos desde a data da sua fundação. Obikwelu radicou-se em Portugal com 16 anos, depois de ter participado no Campeonato Mundial Júnior de Atletismo de 1994, que decorreu em Lisboa.

Depois de ser rejeitado pelo Benfica e Sporting, Obikwelu foi trabalhar para a construção civil no Algarve e começou a aprender português, acabando, com a ajuda da sua professora, por ingressar no Belenenses.

Depois de um período em que competiu pelo seu país de origem, o atleta tomou a decisão de correr por Portugal. Obikwelu tornou-se um cidadão português em Outubro de 2001 e, a 27 de Maio de 2015, foi feito Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Antes disso, nas pistas, Francis Obikwelu acumulou feitos que o colocam entre os melhores atletas lusos de sempre.

No seu palmarés destacam-se: a medalha de prata nos 100 metros nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, tornando-se o primeiro velocista Português a ganhar uma medalha a nível internacional.

É o detentor dos recordes nacionais dos 100 e 200 metros com 9.86 e 20.01 segundos, respectivamente; os 9.86 segundos aos 100 metros também constituíram o Recorde da Europa até à final dos Jogos Olímpicos de 2020 em que o italiano Marcell Jacobs conquistou o ouro com a marca de 9.80 segundos.

A nível europeu, sagrou-se campeão dos 100 metros em Munique 2002 e Gotemburgo 2006, ano em que foi eleito o Atleta Europeu do ano pela Associação Europeia de Atletismo.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Duas das crianças feridas em acidente rodoviário em Palmela em estado grave

O sinistro envolveu três veículos ligeiros e obrigou ao corte de trânsito na EN 5 por mais de três horas

Morreu uma das crianças feridas em colisão automóvel no concelho de Palmela 

Menino tinha cinco anos e havia sido transportado no helicóptero do INEM para o Hospital de Santa Maria. Ontem acabou por não resistir aos ferimentos

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -