29 Setembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalAndré Martins diz que Câmara de Setúbal está disponível para valorizar GNR...

André Martins diz que Câmara de Setúbal está disponível para valorizar GNR com melhores soluções

Presidente da autarquia esteve no Jardim da Beira-mar, acompanhado do ministro da Administração Interna

 

- PUB -

O presidente da Câmara Municipal de Setúbal, André Martins, disse ontem, a partir do Jardim da Beira-mar, que a autarquia está disponível “para encontrar melhores soluções que permitam valorizar a Guarda Nacional Republicana [GNR] e os militares que a servem, ao mesmo tempo que se contribui para a protecção de pessoas e bens”.

Acompanhado do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o autarca, na cerimónia evocativa do 13.º aniversário da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, destacou igualmente “a dimensão do território servido por este comando”, referiu o município em comunicado.

Para André Martins, a área abrangida “necessita de diferente atenção e de uma melhor cobertura para permitir, por exemplo, a mais eficaz gestão do acesso, no Verão, às praias da Arrábida”.

- PUB -

Antes, já o edil havia agradecido “a escolha de Setúbal para a celebração do aniversário”, em sessão organizada pelo Subdestacamento de Controlo Costeiro de Setúbal. Em seguida, “elogiou a operacionalidade da força”, ao dizer que a “Unidade de Controlo Costeiro está na linha da frente da vigilância económica até às 12 milhas daquela que é a maior fronteira marítima da Europa”.

“No caso de Setúbal, assegura esta missão num espaço em que a vigilância marítima é crucial, dada a importância económica das actividades ligadas ao rio e ao mar”, vincou. Por este motivo, considera o autarca que é necessário “valorizar o papel da GNR” e “insistir na qualificação dos seus meios e recursos humanos”, visto desempenhar o cargo “com enorme espírito de missão”.

Também a “dedicação e o espírito de entrega dos militares da GNR do Comando Distrital de Setúbal” foram destacados por André Martins, uma vez que “desempenham as missões num quadro de alguma complexidade que é necessário atenuar e que é, na maior parte dos casos, motivado pela escassez de recursos humanos”.

- PUB -

Enquanto isso, o ministro da Administração Interna evidenciou “os novos desafios que se colocam a esta unidade, que, a partir de 2022, passa a designar-se de Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras, acrescentando à vigilância das fronteiras marítimas o controlo das fronteiras terrestres”.

A “importância da UCC no quadro do sistema de forças da GNR” foi também por si vincado, valorizando igualmente “o trabalho desempenhado por todos os militares, que, no último ano e meio, tiveram exigências acrescidas devido à pandemia”.

A cerimónia contou ainda “com honras militares e imposição de medalhas por Serviços Distintos, por Mérito Militar e por Comportamento Exemplar e de medalhas comemorativas das Comissões de Serviços Especiais”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -