29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalAutarcas concordam com vigilância reforçada do Governo para combate à Covid-19 em...

Autarcas concordam com vigilância reforçada do Governo para combate à Covid-19 em Setembro e Outubro

Controle da Covid-19 na península é positivo, apesar da elevada densidade populacional e condições de co-habitação

 

- PUB -

Depois da ministra da Saúde, Marta Temido, ter anunciado vigilância reforçada à Covid-19 em Setúbal, Moita, Barreiro, Seixal e Almada alguns autarcas confirmam que a medida do Governo é bem-vinda, com o objetivo de preparar o terreno para Setembro e Outubro, devido ao regresso às aulas, a postos de trabalho e a uma possível uma nova vaga de casos Covid-19, para além dos surtos sazonais da gripe.

Nestes concelhos a decisão do Governo surge também acompanhada de boas notícias, com um contágio menos activo, apesar dos surtos registados em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) dedicadas a seniores.

Frederico Rosa, presidente da Câmara do Barreiro, afirma que “semanas antes” da vigilância reforçada ser anunciada pela Saúde, já haviam sido colocadas em prática medidas ao encontro do que o Governo veio a decidir.

- PUB -

“A Protecção Civil, PSP e Polícia Marítima têm realizado acções de fiscalização e sensibilização junto da população e temos equipas multidisciplinares estão a deslocar-se à residência de pessoas com infecção Covid-19 confirmada ou em quarentena, de forma a minimizar deslocações de pacientes aos equipamentos da Saúde”.

O autarca não pode garantir que este plano seja a causa da diminuição de casos no Barreiro, mas aponta que “certamente tem o seu impacto positivo, porque o concelho passou de cerca de 120 casos activos para 81, de acordo com os últimos dados da DGS [Direcção-Geral da Saúde]”.

Destes casos, metade estão relacionados com o surto do Lar de São José, da Santa Casa da Misericórdia, onde, de acordo com os últimos números revelados pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) a O SETUBALENSE, o foco de Covid-19 está a afectar “26 em utentes e 10 profissionais”.
Quanto à decisão do Governo colocar o Barreiro na lista de concelhos com vigilância reforçada, Frederico Rosa considera “adequado” às características do território. “É preciso ter em conta que este concelho é um dos maiores centros urbanos às portas de Lisboa, para onde grande da população tem mobilidade diária. E há também uma elevada percentagem de população envelhecida”.

- PUB -

O autarca destaca ainda o facto de ser “determinante” preparar terreno para Setembro, para o início do ano lectivo que a autarquia já está a preparar, “em reuniões com o Ministério da Educação, agrupamentos escolares e Direcção-Geral do Ensino Superior”.

 

População cumpridora, apesar das condições de habitabilidade dificultarem isolamento

 

No concelho da Moita, Nuno Cavaco, presidente da União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale de Amoreira, correspondente à área do município com maior densidade populacional e maior número de casos registados, também afirma que “as medidas de vigilância reforçadas preparam o terreno para Setembro e Outubro”, sendo determinante “iniciar o reforço das equipas da Acção social e da Saúde”, refere.

Quanto a um possível reforço de testes realizados ou a um plano adaptado nos transportes públicos da região, o autarca não tem informação de que esteja a ser equacionado, embora considere que “é necessário rever recursos”.

No concelho da Moita, “a maioria dos contágios por Covid-19 devem-se a co-habitação onde não é possível fazer o isolamento. E outros têm origem em locais de trabalho”.
Apesar dos ajuntamentos constantes nos parques públicos, alguns, segundo O SETUBALENSE tem conhecimento, com mais de vinte pessoas, sem uso de máscara e com consumo de bebidas alcoólicas na via pública depois das 20h00, Nuno Cavaco garante: “não há registo de surtos desenvolvidos devidos a esses convívios, aliás, no geral, a população tem sido cumpridora das medidas de segurança impostas pela DGS”. E, actualmente, Baixa da Banheira e Vale de Amoreira “têm o nível de contágio mais baixo desde Abril”.

Números “positivos” também celebrados no Seixal. Em declarações a O SETUBALENSE a vereadora Manuela Calado, responsável pelas áreas da Habitação e Desenvolvimento Social, reafirma a posição já defendida pelo presidente da Câmara, Joaquim Santos: “os números do concelho são baixos [com 912 casos], tendo em conta o número de habitantes [180 mil] e áreas muitos urbanizadas”.

Tal como nos concelhos do Barreiro e Moita, no Seixal, a vigilância reforçada está a permitir prestar maior apoio a famílias com casos Covid-19, “que enfrentam dificuldade de isolamento devido às condições de habitação”.

Motivo pelo qual, as equipas de resposta à Covid-19, que incluem profissionais do Agrupamento de Centros de Saúde Almada – Seixal, Segurança Social e Câmara, “conseguiram controlar os surtos que surgiram no concelho” e vêm de forma “muito positiva este reforço da vigilância

No sul da península o concelho de Setúbal, também foi incluído na lista de vigilância reforçada anunciada por Marta Temido e o Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros garante que “desde o início da pandemia e da activação do Plano Municipal de Emergência, que a equipa da Proteção Civil Municipal está a funcionar no concelho, com resultados muito positivos”.

 

Surto Contágio no Lar de São José está controlado

 

O surto de Covid-19 no Lar de São José foi “controlado com sucesso devido a uma rápida actuação de equipas multidisciplinares, que no último mês mantiveram uma vigilância reforçada no Barreiro”, afirma o presidente desta Câmara Municipal, Frederico Rosa.
“Após a identificação dos casos estabeleceram-se três níveis de contenção e foram realizados 155 testes”, explica o Frederico Rosa, considerando essa actuação como “determinante”. “Depois, o Agrupamento de Centros de Saúde do Arco Ribeirinho e o Centro Hospitalar Barreiro Montijo colaboraram com a cedência de dois profissionais de saúde e foi accionado o protocolo, via Segurança Social, com a Cruz Vermelha Portuguesa, para a colocação de 15 auxiliares de lares”, explica.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -