21 Maio 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalAté já Arrábida, até já Sado. Câmara corta acesso a zona ribeirinha...

Até já Arrábida, até já Sado. Câmara corta acesso a zona ribeirinha e a praias

A partir do dia 2 de Abril ninguém passa para as avenidas Jaime Rebelo e José Mourinho ou para o Parque Urbano de Albarquel. E a EN 379-1 também fica cortada. A medida restritiva foi tomada pela Comissão Municipal de Protecção Civil de Setúbal, no âmbito do Plano de Contenção à Covid-19 e ainda não tem data para ser levantada

 

- PUB -

A Câmara Municipal de Setúbal anunciou o encerramento dos acessos pedonais à zona ribeirinha da cidade e Estrada Nacional 379-1, assim como fica cortada a circulação de todo o tipo de veículos. A medida entra em vigor a partir das 0h00 de quinta-feira, como “restrição especial para impedir ajuntamentos de pessoas”, segundo avança a autarquia em comunicado.

A decisão é tomada no âmbito do do Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil de Setúbal e proíbe qualquer circulação, na EN 379-1, no troço entre o Outão e o cruzamento com esta estrada, assim como nas avenidas Jaime Rebelo e José Mourinho e no Parque Urbano de Albarquel e em todos os parques de merendas do concelho.

A excepção fica apenas para moradores e trabalhadores a desempenhar funções nas referidas áreas, com veículos devidamente autorizados.

- PUB -

O objectivo desta medida é garantir o afastamento das pessoas no período da Páscoa que se aproxima e durante o qual há, tradicionalmente, “o hábito de se juntarem em parques e praias”, explica o vereador com o pelouro da Proteção Civil na Câmara Municipal de Setúbal, Carlos Rabaçal. Garantindo também que “as forças de segurança possam executar o seu trabalho de forma mais efectiva”.

Esta decisão que se enquadra na contenção da Covid-19, foi anunciada hoje em reunião feita por videoconferência, da Comissão Municipal de Protecção Civil de Setúbal, que contou com a participação de representantes de diversas entidades e durante a qual foram analisadas “questões de âmbito de segurança social e saúde pública”.

As necessidades específicas quanto às realidades dos lares de idosos e de outros espaços residenciais de carácter social, a par dos estabelecimentos prisionais, foi outro dos assuntos abordados nesta reunião. Assim como as possíveis parcerias entre entidades de forma a aumentar a capacidade de resposta face a casos de suspeita ou confirmados de Covid-19, nomeadamente em termos de alojamento de retaguarda.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -