23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Contributos para a mobilidade na freguesia da Quinta do Conde ‘fecham’ no final de Dezembro

Contributos para a mobilidade na freguesia da Quinta do Conde ‘fecham’ no final de Dezembro

Contributos para a mobilidade na freguesia da Quinta do Conde ‘fecham’ no final de Dezembro

Autarquia desafia população a avançar com propostas para resolver o actual modelo de circulação interna e externa da vila

Até ao fim de Dezembro ainda será possível propor soluções e dar contributos para o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS) da Quinta do Conde através do formulário online, disponível na página da autarquia.

- PUB -

Este plano, que foi apresentado em Outubro, contempla várias propostas para resolver o actual modelo de mobilidade urbana na freguesia, ao nível da circulação interna e externa, dotando a vila “com ruas onde se vai, em segurança, a pé ou de bicicleta até à escola, ao centro de saúde, ao mercado ou ao jardim”, refere a Câmara de Sesimbra que desafia a população, e não só, à participação, para este documento.

“Depois da Caracterização e Diagnóstico, estamos no momento de desenvolvimento da Estratégia de Intervenção, que contempla a participação da comunidade”, indica a autarquia. Após esta fase, “será elaborada a versão final do plano”, e é aqui que contam os contributos da população.

O PMUS da Quinta do Conde, que já teve duas apresentações públicas, na sede da Junta de Freguesia e na Escola Básica n.º 2 do Polo do Conde 2, contempla várias propostas para “melhorar a qualidade de vida de quem reside na freguesia mais jovem do concelho”. O objectivo, é criar “mais vias pedonais e cicláveis”, ter “ruas pensadas para os peões, melhor acesso aos transportes públicos, uma rede viária mais segura e hierarquizada e várias medidas para gestão do estacionamento e logística urbana”.

- PUB -

Ou seja, desenvolver um novo modelo de mobilidade urbana que permita que, “em 15 minutos”, as pessoas “cheguem aos principais serviços e equipamentos públicos, onde os carros dão lugar aos peões e onde se respira e vive melhor, com menos poluição e mais áreas verdes”.

A equipa responsável pela execução do PMUS é composta por técnicos municipais e a empresa especializada em mobilidade MPT que começou por fazer o diagnóstico para perceber como se movem as pessoas na freguesia.

Pode ler-se na proposta do PMUS publicada na página da autarquia que, os dados referentes a 2021, reportam que “60% das deslocações são realizadas de automóvel, 24% em transporte público e 15% a pé”. São também apresentadas propostas entre a realidade actual ao nível de ocupação do território e circulação e o que se pretende no futuro.

- PUB -

“O envolvimento das pessoas na elaboração deste documento estratégico e estruturante para a vila da Quinta do Conde é fundamental”, reforça a Câmara de Sesimbra.

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -