8 Dezembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSesimbraCâmara de Sesimbra e Junta da Quinta do Conde instalam contentor com...

Câmara de Sesimbra e Junta da Quinta do Conde instalam contentor com três gabinetes médicos

Solução, a implementar ainda este mês, surge para dar resposta às dificuldades do edifício actual das duas unidades de saúde

- PUB -

Na reunião da Câmara Municipal de Sesimbra de dia 12 de Outubro foi ratificado o despacho do presidente da Câmara Municipal, que aprovou a celebração com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo do Protocolo de Cooperação Técnica entre as partes para a construção da Unidade de Saúde da Quinta do Conde.

Por este motivo, a freguesia está, assim, um passo mais perto de ter o seu novo equipamento de saúde. Enquanto tal não acontece, a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia decidiram instalar um contentor modular com mais três gabinetes médicos ainda neste mês de Outubro.

A O SETUBALENSE, Carlos Pólvora, presidente da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, começa por dizer que perante “as dificuldades físicas do edifício onde estão inseridas as duas unidades de saúde, que também não permitem a alocação de mais médicos de família, e sabendo que a nova unidade de saúde ainda poderá levar alguns anos na sua construção, a Junta de Freguesia decidiu pela construção de um contentor modular para ampliação da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados da Quinta do Conde”.

- PUB -

Este novo espaço conta com “três gabinetes médicos e será instalado ainda neste mês de Outubro”, permitindo, de acordo com o presidente do executivo quintacondense, “dar uma cobertura quase total aos utentes sem médico de família”, numa obra co-financiada entre a Câmara Municipal de Sesimbra e a Junta de Freguesia da Quinta do Conde.

“Enquanto executivo deparamo-nos com a carência de recursos humanos e físicos na resposta aos cuidados de saúde a prestar à nossa comunidade. A população residente na Quinta do Conde tem vindo aumentar exponencialmente nos últimos anos e as unidades de saúde não têm acompanhado esse crescimento”, refere.

O protocolo entre o município sesimbrense e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo é, assim, “visto pelo executivo da Junta como um passo certo no caminho de uma melhor saúde para a Quinta do Conde, ainda mais incluído no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), programa de aplicação nacional, com período de execução até 2026 e que vai implementar um conjunto de reformas e investimentos destinados a repôr o crescimento económico sustentado, após a pandemia, reforçando o objectivo de convergência com a Europa ao longo da próxima década”.

- PUB -

 

Comissão de utentes espera “solução temporária e que não atrase construção”

De acordo com dados relativos a Janeiro deste ano fornecidos pela Junta de Freguesia, os quintacondenses inscritos na Unidade Funcional de Saúde – UCSP da Quinta do Conde com médico de família são 5152, enquanto cerca de 5346 não têm médico de família.

Sobre a colocação do contentor, a Comissão Representativa dos Utentes dos Serviços Públicos de Saúde da Quinta do Conde diz “não estar contra, desde que seja uma solução temporária e não impeça ou atrase a construção do novo centro de saúde. Temos também apreensões quanto às condições de trabalho dos profissionais de saúde e consideramos que apenas resolveria o problema de uma parte dos utentes sem médico de família”.

Quanto à candidatura do PRR, que “mais uma vez apesar de ser competência do Governo é a Câmara Municipal de Sesimbra que impulsiona e investe na concretização desta obra essencial aos quintacondenses”, a comissão espera que “realize a rápida construção do novo centro de saúde e a consequente contratação de mais médicos de família e respectivas equipas, respondendo à grande maioria de utentes sem médico de família”. No seu entender, “só a construção de um novo centro de saúde com todas as suas valências e um serviço de urgência básica durante a noite e fins de semana poderá dar resposta a esta população e por isso esperamos que ao contrário do concurso anterior este não fique deserto e a construção avance rapidamente. Esta nova candidatura é uma nova esperança para a construção deste equipamento essencial à população, num processo que estava estagnado”.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Sesimbra e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo assinaram, no passado dia 28 de Setembro, um protocolo de colaboração para submissão de candidatura ao PRR destinada à construção da nova Unidade de Saúde da Quinta do Conde, com o objectivo de definir as condições de cooperação técnica entre as duas entidades. O documento enquadra-se no Contrato de Financiamento a celebrar entre o Município e a Administração Central, após aprovação do financiamento da construção do novo edifício através de fundos do PRR, que tem um programa de investimento destinado à recuperação e construção de unidades de saúde.

Da parte da autarquia sesimbrense, “está assegurada a cedência das parcelas de terreno necessárias para a construção do novo equipamento, o procedimento de adjudicação da obra, assim como a realização de arruamentos, estacionamentos, infra-estruturas e arranjos exteriores”.

A nova unidade de saúde vai localizar-se entre a Avenida Cova dos Vidros e a Rua D. João IV, num espaço que “engloba a parcela de terreno ocupada pelo antigo edifício do Centro de Saúde, muito degradado, e que será demolido, e duas parcelas cedidas pelo município”. O edifício, de planta rectangular, terá uma área de implantação de 593 metros quadrados e área bruta de 782 metros quadrados.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -