1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSesimbraEncontro de Paleontologia de Sesimbra comemora 25 anos de monumentos naturais

Encontro de Paleontologia de Sesimbra comemora 25 anos de monumentos naturais

No âmbito das Jornadas Europeias do Património, Sesimbra organiza o Encontro Internacional de Paleontologia, a decorrer nos próximos dias 23 e 24 na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal.

 

- PUB -

O evento comemora os 25 anos da classificação dos Monumentos Naturais da Pedreira do Avelino, no Zambujal, e dos Lagosteiros e da Pedra da Mua, no Cabo Espichel, e os cinquenta anos desde o início da investigação das jazidas de pegadas de dinossauros no concelho.

A programação começa a 23, pelas 15h30, e da sessão de abertura, denominada “Importância institucional e política da classificação do património natural”, fazem parte Francisco Jesus, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Teresa Oliveira, da Associação Portuguesa de Museologia, a Direcção-geral do Património Cultural, Nuno Lacasta, presidente da Associação Portuguesa de Ambiente, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e Octávio Mateus, presidente da Sociedade Portuguesa de Paleontologia.

Segue-se a intervenção “Evocação dos 200 anos da Constituição Portuguesa de 1822 – O Ambiente na Constituição de 1976: Ecos do Passado, Equívocos do Presente e Incertezas do Futuro”, por Carla Amado Gomes, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

- PUB -

À tarde, o primeiro painel, “Património Natural – Património Cultural Mais-valias da Identificação das Comunidades com o Território”, moderado por Felícia Costa, vice-presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, conta com “Geoconservação”, por António Galopim de Carvalho, “Os Geoparques e a Ligação do Património Natural à Educação e Cultura”, por Nuno Pimentel, e “A Lenda de N. Srª. da Pedra da Mua Interpretações da Tradição Oral”, por Cristina Conceição, do Museu Municipal de Sesimbra.

No segundo dia, o segundo painel “Fósseis de vertebrados em Sesimbra – 50 anos de investigação”, moderado por Miguel Telles Antunes, arranca com Vanda Faria Santos e “Os Monumentos Naturais de Sesimbra”, seguida de Diego Castanera, com “Las Huellas de Dinosaurios de Sesimbra en el Contexto de los Yacimientos del Jurásico Superior de Europa”, e de Elizabete Malafaia, que apresenta “O Registo Fóssil de Dinossáurios Terópodes da Transição Jurássico-Cretácico na Península Ibérica”.

Integram igualmente este painel Pedro Mocho, com “Saurópodes de Portugal, os Gigantes que Caminharam em Sesimbra durante o Jurássico Superior-Cretácico Inferior”; Octávio Mateus e Darío Estravis López, com “Iberospinus Natarioi, o Novo Spinossaurídeo do Cretácico Inferior do Cabo Espichel”; e Silvério Figueiredo, que falará sobre “Vertebrados Fósseis do Barremiano do Cabo Espichel: 23 Anos de Investigação Paleontológica nas Formações do Areia do Mastro e do Papo-Seco, entre a Boca do Chapim e a Praia do Guincho”.

- PUB -

No período da tarde, o terceiro e último painel deste encontro, “Património geológico em Sesimbra – valorização, musealização e comunicação”, tem como moderador Francisco Jesus, presidente do município sesimbrense. As intervenções “O Litoral do Concelho de Sesimbra na Obra Pioneira de Carlos Ribeiro (1813-1882): Investigando a História da Geologia e Promovendo a Educação Ambiental, o Património e a Cidadania através de Paisagens Singulares e de Excecional Geodiversidade”, de Pedro Callapez, “Valorização e Comunicação do Património no Território de Sesimbra”, de João Ventura e Raquel Santana, da Câmara Municipal de Sesimbra, e “The Ancient Footprints of Pedra da Mua and Lagosteiros”, de João Franco, compõem este painel.

A terminar, Carlos Sargedas, da Arrábida Film Commission, apresenta “O Cabo Espichel como mote no turismo”, enquanto João Batista e André Sanches dão a conhecer “A Colecção Paleontológica da Câmara Municipal de Sesimbra” e Paulo Sá Caetano traz o “Geocircuito de Sesimbra: antecedentes, o presente e as perspectivas de futuro” para fechar a programação.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -