24 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSesimbraPrograma Atlantis pretende tornar Sesimbra na capital da literacia do oceano

Programa Atlantis pretende tornar Sesimbra na capital da literacia do oceano

Mergulho livre, desenvolvimento humano e social e ecologia profunda são os três eixos

 

- PUB -

O programa Atlantis nasceu da expedição “Açores Atlantis 2019”, realizada pela Oceans and Flow, e evoluiu para uma proposta educativa para jovens nas escolas e na comunidade onde se inserem.

Chegou a Sesimbra em Março de 2021 para promover a literacia do oceano, através da combinação do mergulho livre com educação ecológica e desenvolvimento humano, como método para despertar e enraizar a responsabilidade ambiental e descobrir novas competências pessoais.

- PUB -

A O SETUBALENSE, Violeta Lapa, fundadora da Oceans and Flow, educadora subaquática e uma das coordenadoras do programa Atlantis, a par de Cris Santos, conta que essa expedição “foi a inspiração necessária, que evoluiu para um programa educativo, no seguimento das actividades desenvolvidas ao longo dos cinco anos de Oceans and Flow”.

Com a missão de tornar os jovens em “guardiões do mar”, o programa tem vindo a desenvolver-se em Sesimbra, onde parte da equipa vive e tem por isso conhecimento aprofundado da região.

A primeira edição, que fez do mar sala de aula, terminou no final do mês de Junho e contou com a participação de uma turma de 21 alunos do 8.º ano da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho, abrangendo um universo de 470 alunos e a comunidade sesimbrense no seu todo.

- PUB -

Do mergulho livre à ecologia profunda, passando pelo desenvolvimento humano

“O programa tem uma metodologia única, onde a actividade principal é o mergulho livre. Conta com uma componente de desenvolvimento humano, onde se insere o jogo Oásis, que ajuda grupos a realizar sonhos colectivos, envolvendo talentos locais. Os alunos tiveram oportunidade de experienciar esse poder do colaborativo, de envolver pessoas da vila, com o mesmo objectivo de cuidar melhor do mar de Sesimbra e no geral”, explica.

O terceiro pilar do programa é a ecologia profunda, nas palavras de Violeta Lapa, “uma filosofia, conceito base de todo o trabalho da Oceans and Flow, de todas as nossas vivências aquáticas e filmes, uma vez que somos também uma produtora audiovisual”.

O programa Atlantis pretende, assim, despertar o público para várias questões ecológicas e ensinar como cuidar da natureza “numa outra perspectiva de nos relacionarmos e cuidarmos do mar e da natureza, e Sesimbra é o local perfeito para poder experienciar, implementar, inspirar e espalhar”.

Inspiração para a acção

No que diz respeito ao feedback obtido, Violeta conta que a missão “de convidar as pessoas a entrar nesta onda de transformação, de melhoria de hábitos no dia-a-dia, já está a acontecer”, não só com os alunos, mas também com os parceiros.

“Foi muito gratificante acompanhar a evolução dos alunos, de aula para aula, ver o envolvimento crescente, o entusiasmo na descoberta e no cuidado. Sabemos que agora em passeio levam sempre um saco para poderem recolher lixo que encontrarem e estão mais sensibilizados para um consumo mais consciente, então a missão do programa cumpriu-se”, mantendo presente o mote “trazer inspiração para a acção”.

A coordenadora do projecto acrescenta que “tem-se manifestado um interesse geral, estamos até a receber contactos por parte de grupos de estudo da literacia do oceano”.

Nas palavras de Violeta Lapa, “é como se o programa estivesse vivo, com vida própria, e a evoluir. Estamos a co-criar com os parceiros e vamos continuar em Sesimbra, muito entusiasmados com tudo o que temos vindo a viver e prontos para abraçar a próxima etapa e dar continuidade a esta missão Atlantis”.

Sesimbra continua a ser a escolhida para implementar o programa

Por ter “plena noção do potencial de Sesimbra e do seu parque marinho”, o programa Atlantis pretende que a vila venha a ser “a capital da literacia do oceano, um local onde as pessoas se encontram para falar sobre este assunto, aprender, receber educação ecológica, trocar conhecimento e poder também apoiar no processo de regeneração do oceano”.

Em próximas edições, o programa pretende continuar com os jovens do 8.º ano da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho, com intenção de alargar a mais turmas.

Entre os planos para o futuro está ainda a abertura do programa a mais pessoas e o aprofundamento de relações com os 36 parceiros com quem têm co-criado até agora.

Entre os principais da primeira edição estão a Ocean Alive, Virgílio Varela, com o jogo Oásis, Sea Forester, que trouxe informação importante sobre as florestas de algas de Sesimbra, e Spot Freedive, com professores de mergulho livre, sem esquecer o projecto Escola Azul, a Câmara Municipal de Sesimbra, empresas de mergulho e outras entidades que prestaram apoio.

A criação do “Clube do Ar Livre” é também uma das ideias que a equipa Atlantis pretende desenvolver, respondendo à vontade dos alunos. “Com o clube, vamos poder continuar a encontrar-nos, manter esta partilha e ensino, também da nossa comunidade Oceans and Flow”, diz.

“Estamos nessa fase de dar um salto, aumentar a estrutura, conseguir continuar no próximo ano lectivo em Sesimbra, onde queremos continuar a estar e a mostrar a beleza deste parque marinho e como devemos cuidar dele, dando a conhecer Sesimbra e o seu mar de forma diferente”, adianta.

Exposição Programa apresenta-se no final do ano

O programa, que tem como embaixadores Andreas Noe, “The trash traveller”, Eunice Maia, “Maria Granel”, e Miguel Blanco, “Surfista ambientalista”, terá ainda uma exposição em Outubro e Novembro, na Avenida 25 de Abril, na marginal de Sesimbra.

A galeria ao ar livre recebe, nos seus painéis, a apresentação do programa Atlantis através das suas várias etapas e melhores momentos. Em simultâneo, será lançado um documentário sobre a primeira edição.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva
- PUB -