2 Dezembro 2021, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSesimbraSesimbra intensifica apoio para economia local, associativismo, IPSS e famílias

Sesimbra intensifica apoio para economia local, associativismo, IPSS e famílias

Maioria das deliberações prolonga-se até ao final do ano

 

- PUB -

Esta segunda-feira, a Câmara Municipal de Sesimbra aprovou o Plano de Emergência Económico-Social para a COVID-19, que reúne um conjunto de medidas excepcionais de apoio à economia local, às famílias, associações e IPSS do território sesimbrense. Estas medidas, “que ocorrem num período particularmente difícil da evolução da pandemia”, serão re-avaliadas com a devida regularidade, tal como é feito a nível nacional. Com estas acções, a autarquia pretende “dar um sinal de apoio e solidariedade a todas as famílias e empresas que nesta fase estão a atravessar grandes dificuldades”.

Algumas das medidas terão como horizonte o final do Estado de Emergência mas, como forma de apoio à retoma económica, a grande maioria vai prolongar-se até ao fim de 2021.
Nas medidas de apoio económico e social, constam a isenção total das Taxas de Ocupação de Espaço Público e Publicidade até final do Estado de Emergência e a isenção parcial de todas as Taxas de Ocupação de Espaço Público e Publicidade desde o final do Estado de Emergência até ao final de 2021, e a redução de 10 por cento em todas as tarifas variáveis dos serviços urbanos, para todos os consumidores, desde ontem, 26 de Janeiro, e até ao final do Estado de Emergência, com redução fraccionada por períodos de 30 dias.

Suspenso está o pagamento de parquímetros em zonas tarifadas e dos contratos de concessão em equipamentos municipais e de salas do Centro de Apoio à Incubação de Empresas de Sesimbra até ao final do Estado de Emergência. A redução de 50 por cento dos valores de concessões e incubadoras do CAIES, desde o final do Estado de Emergência até final de 2021, faz parte do conjunto de medidas anunciadas pelo município sesimbrense, a par da isenção do pagamento das rendas dos operadores dos mercados e feiras cujas actividades se encontram suspensas e da redução para todos os restantes em 60 por cento até final de 2021.

- PUB -

Também as Taxas de Ocupação de Espaço Público e Publicidade para todas as actividades que se encontrem impedidas de exercer, desde o primeiro estado de emergência, e até final de 2021, beneficiam de isenção.

Neste período, será implementado o Plano de Emergência Alimentar, para agregados familiares em situação de vulnerabilidade que inclui refeições gratuitas para os escalões A e B da Acção Social, extensível aos agregados familiares, e realizada a manutenção do apoio para cabazes alimentares a famílias sinalizadas pelo município, em parceria com o Centro Comunitário da Quinta do Conde, a Santa Casa da Misericórdia de Sesimbra, a Casa do Povo de Sesimbra, o Centro Paroquial do Castelo e a Associação Encontra a Esperança. A estas duas últimas instituições será disponibilizada uma verba destinada a situações que não estejam sinalizadas, até que estas possam ser integradas na rede de apoios, que por sua vez poderão ser reforçados se o cenário assim o exigir.

Para completar este rol de medidas, a Câmara Municipal decidiu ainda criar mais duas linhas telefónicas: uma para apoio a micro, pequenos e médios empresários, e outra para cidadãos em situação de desemprego, com o objectivo comum de facilitar o acesso aos apoios disponíveis e prestar toda a informação aos cidadãos. Estas linhas juntam-se assim às duas já existentes, de Apoio Social e de Apoio Psicológico, lançadas em Março de 2020.

- PUB -

Espaços públicos interditados e atendimentos municipais só com marcação

Também na sequência do novo Estado de Emergência em vigor, está interdito um conjunto de espaços e equipamentos públicos que habitualmente promovem a aglomeração e estadia de pessoas, entre os quais a frente marítima, os jardins, os parques infantis ou equipamentos desportivos, para evitar a propagação da pandemia. Neste sentido, estão vedados à circulação e à permanência de pessoas locais como o Parque Augusto Pólvora, a marginal de Sesimbra, o Parque da Vila na Quinta do Conde, entre outros, alguns dos quais já interditados pela autarquia desde Março de 2020. A decisão foi tomada na passada quinta-feira, dia 21 de Janeiro, depois de uma reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil.

À semelhança do que aconteceu noutros lugares do país também a frente ribeirinha de Sesimbra tem vários locais interditos_Direitos reservados

Também os atendimentos da Câmara Municipal de Sesimbra estão encerrados ao público e a funcionar com marcação prévia. A Biblioteca Municipal, o Pólo de Leitura da Quinta do Conde, o Cineteatro Municipal João Mota, o Museu Marítimo, a Fortaleza de Santiago e o Castelo encontram-se encerrados, sem esquecer a Capela do Espírito Santo dos Mareantes, o Espaço Interpretativo da Lagoa Pequena e o Núcleo Museológico da Moagem de Sampaio, que abre apenas aos sábados e domingos de manhã para apoio ao mercado Sabores da Nossa Terra e às quintas-feiras, entre as 16h00 e as 19h30, para receber o projecto PROVE.

Plano de vacinação Primeira fase da administração soma e segue

Decorreu, no dia 21, a administração de vacinas contra a Covid-19 a residentes e profissionais dos lares do concelho de Sesimbra. No total, 40 profissionais de saúde estão a vacinar 568 pessoas, entre idosos e funcionários, de 16 Estruturas Residenciais para Idosos do concelho. A acção faz parte da primeira fase da administração de vacinas a grupos prioritários definidos no âmbito do Plano de Vacinação contra a Covid-19. A vacinação está a ser assegurada pelo Agrupamento de Centros de Saúde Arrábida, com a colaboração do Gabinete Municipal de Protecção Civil de Sesimbra.

O ACES Arrábida abrange os concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, e garante a prestação de cuidados à população aos 233.516 habitantes dispersos por uma área territorial de 840 quilómetros quadrados.

 

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -