28 Maio 2024, Terça-feira

Mercadona dá bens de primeira necessidade a centro social de Corroios

Mercadona dá bens de primeira necessidade a centro social de Corroios

Mercadona dá bens de primeira necessidade a centro social de Corroios

A cadeia de supermercados espanhola abre às 9h00 de 19 de Setembro uma unidade em Corroios, com responsabilidade social

A empresa de supermercados Mercadona, que vai abrir a 19 de Setembro uma unidade em Corroios, junto à estação da Fertagus, assinou um protocolo de colaboração com o Centro Social Paroquial de Corroios (CSPC) que visa a “doação de alimentos”.

- PUB -

Segundo a empresa, trata-se de um compromisso assumido pela Mercadona no contexto da sua política de cidadania para com a sociedade, num contexto de “partilhar parte do que dela recebe”.

“Com este objectivo, a empresa desenvolve o seu Plano de Responsabilidade Social, no qual estão inseridas as doações alimentares a partir de cada uma das suas lojas”, acrescenta a empresa em nota de Imprensa.

A nova loja “irá doar diariamente e desde o primeiro dia, bens de primeira necessidade a esta Instituição Particular de Solidariedade Social que concentra a sua intervenção na vila de Corroios e nas suas pessoas contribuindo para promover e desenvolver respostas sociais emergentes para a comunidade”, sublinha a empresa.

- PUB -

Os serviços prestados pela Centro Social Paroquial funcionam na área de creche, atendimento social e apoio alimentar. As doações realizadas pela Mercadona “servirão, acima de tudo, para continuar a garantir as refeições diárias que esta instituição assegura a quem todos os dias se dirige à instituição”, frisa a mesma nota de Imprensa.

Referindo-se ao trabalho desenvolvido pelo Centro Social Paroquial de Corroios, o padre Miguel Alves, presidente da direcção do mesmo, afirma que o objectivo primordial deste esforço é a “melhoria contínua das práticas e elevação da qualidade dos serviços prestados”.

“Uma das nossas políticas é o estabelecimento de relações privilegiadas e seguras com parceiros que garantam a qualidade que queremos imprimir ao trabalho desenvolvido. A proximidade com uma empresa de referência no sector do comércio alimentar, como é a Mercadona, permitirá melhorar a qualidade do serviço que prestamos, quer às crianças que frequentam as nossas creches, quer às famílias que apoiamos através do nosso serviço de apoio social”, sustenta o presidente do centro.

- PUB -

Referindo-se ainda ao protocolo assinado pelas duas partes, o padre Miguel Alves vinca que o mesmo “também permitirá incentivar os utentes e clientes do centro na redução de desperdício alimentar e reutilização de produtos adequados ao consumo”.

Por sua vez Ana Carreto, directora de Relações Externas Centro-Sul de Portugal e Associações de Consumidores, reforça que a Mercadona “continua comprometida em partilhar com a sociedade parte do que dela recebe”, daí a decisão de se celebrar o cordo de colaboração com o Centro Social Paroquial de Corroios “uma instituição que tem um papel fundamental na comunidade local”, afirma a responsável.

Cadeia de supermercados dá 35 toneladas de produtos

Com o objectivo de partilhar com a sociedade parte do que dela recebe, no total, no primeiro semestre de 2023, a Mercadona “doou 600 toneladas de bens essenciais, o equivalente a cerca de 10mil carrinhos de compras, a mais de 40 cantinas sociais, oito bancos alimentares e outras entidades sociais de Portugal”, refere a empresa espanhola em comunicado.

No distrito de Setúbal, onde a empresa conta já com dois supermercados. Montijo e Setúbal, em funcionamento, foram doadas 35 toneladas de produtos de primeira necessidade a instituições locais de solidariedade social.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -