5 Dezembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSantiago do CacémA história por detrás do homicídio do pequeno Isaac

A história por detrás do homicídio do pequeno Isaac

Conheça aqui os dias que antecederam a morte do bebé em Santo André, desde o pedido de ajuda da mãe até à confissão do crime

 

- PUB -

Luana Silva, com 23 anos, matou o filho bebé, com um ano e seis meses, à facada em casa em Vila Nova de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém. O homicídio ocorreu na madrugada desta segunda-feira, sendo que a suspeita está já detida.

Luana vivia sozinha com o filho, Isaac, numa casa alugada na Rua dos Plátanos, em Vila Nova de Santo André, após se ter separado do companheiro, que vive em França. Na tarde anterior de domingo, foi vista por uma vizinha a cantar em alta voz nas escadas do prédio com o menino ao colo.

“Pensei que algo não estava bem com ela, mas não disse nada”, lamenta Mónica Soares. “Durante a noite, o bebé chorou muito, ouvia-se pela rua toda e durante a madrugada ela fez aquilo ao menino, ninguém esperava que isto acontecesse”, refere a vizinha que já ajudou em momentos anteriores Luana. “Ela podia ter-me pedido ajuda agora”, desabafa.

- PUB -

Um surto psicótico estará na origem do crime. Há uma semana, a mulher deixou o bebé com uma amiga, que trabalha no café por baixo de casa, para ir a um psicólogo.

“Ela tinha ido ao centro de saúde e encaminharam para um psiquiatra, mas ela não queria ser medicada, só queria falar e deixou o menino comigo para ir ao psicólogo que marcou”, refere a mulher que preferiu manter o anonimato. “Ela não me disse o que a incomodava, só disse que queria falar com um psicólogo e assim foi, fiquei com o menino em casa, que estava bem, enquanto ela foi ao psicólogo. Depois voltou e disse estar tudo bem”, acrescenta.

Luana trabalhou com a vizinha Mónica Soares numa superfície comercial em Vila Nova de Santo André. A vizinha lembra-se do sonho que Luana Silva tinha, de ter um bebé. “Ela falava sempre disso, que tinha esse sonho e desde que o teve sempre a vi sorridente e feliz com o menino, isto até à tarde de domingo”.

- PUB -

O alerta foi dado às seis horas da madrugada pelo pai da criança, emigrado em França, a quem Luana ligou a confessar o crime. Este ligou para o 112 dando conta do sucedido e de imediato foram accionados meios dos bombeiros e da GNR de Santiago do Cacém.

Os militares da GNR entraram em casa onde ocorreu o homicídio e encontraram a vítima, já sem vida, com um número indeterminado de golpes de faca, bem como a suspeita. Esta entregou-se às autoridades sem resistir, mas aos militares não apresentava um discurso coerente.

A mulher foi detida em flagrante delito pela GNR de Santiago do Cacém. Apresentava ferimentos nos pulsos auto-infligidos e foi transportada para o Hospital de São Bernardo, onde permanecia esta segunda-feira internada. Será depois apresentada a tribunal para aplicação de medidas de coacção. Em causa está um homicídio qualificado.

A Polícia Judiciária de Setúbal está no local a realizar diligências. A suspeita foi encaminhada para o posto da GNR, onde aguarda pela chegada dos inspectores da PJ.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -