14 Maio 2024, Terça-feira

- PUB -
Empreitada da Rotunda dos Pinheirinhos parada para “reformulação do projecto”

Empreitada da Rotunda dos Pinheirinhos parada para “reformulação do projecto”

Empreitada da Rotunda dos Pinheirinhos parada para “reformulação do projecto”

Obra começou a decorrer nos primeiros dias de Janeiro e tinha prazo de conclusão para o final do presente mês

A empreitada da Rotunda dos Pinheirinhos, que substitui o conhecido “triângulo dos pinheirinhos”, em Pinhal Novo, está parada até ao final desta semana devido a uma “reformulação do projecto” que terá de ser apresentada pela empresa Metroquadrado até sexta-feira.

A empreitada, da construção de uma rotunda na Estrada Nacional 252 (EN252) que começou a decorrer nos primeiros dias de Janeiro tinha prazo de conclusão para o final do presente mês, data que, provavelmente, vai ser alargada depois de ter sido detectado “um erro de altimetria no projecto, com implicações nas escavações preparatórias para a colocação de sub-base para a repavimentação”. A explicação é feita pela Câmara Municipal de Palmela que emitiu uma nota de esclarecimento, esta segunda-feira, sobre o projecto aprovado e licenciado pela Infraestruturas de Portugal (IP).

Por esta razão a empresa “dona da obra” suspendeu a empreitada até que sejam apresentadas correcções por parte da projectista. A decisão foi tomada na sexta-feira, depois de uma reunião no local, com a técnica projectista, do empreiteiro (Construtora Secular), da Metroquadrado (dona de obra), IP e Câmara Municipal de Palmela, onde foi apresentada esta “solução alternativa”.

“Até 17 de Maio, os trabalhos encontram-se suspensos e só nessa data se programará o reinício dos trabalhos e respectivo prazo”, informa o mesmo comunicado.

Para os automobilistas o modelo de circulação que se impunha até aqui vai continuar – com semáforos de apoio na Rua da Praça da Independência entre as 7 e as 21 horas. No período nocturno, para recarga das baterias dos sinais, a circulação é assegurada, de forma alternada, com recurso a sinalização vertical, tempo em que também estará um trabalhador no local a “zelar pela manutenção da sinalização e vedação de obra”.

Afirmando que tudo tem sido feito “para colaborar e encontrar soluções para a boa execução da obra”, bem como para a “segurança dos transeuntes e circulação rodoviária”, a autarquia palmelense lamenta os incidentes e incómodos provocados pelos atrasos da empreitada.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -