16 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Bombeiro de Palmela morreu durante prova física de preparação para os incêndios [actualizada]

Bombeiro de Palmela morreu durante prova física de preparação para os incêndios [actualizada]

Bombeiro de Palmela morreu durante prova física de preparação para os incêndios [actualizada]

Paulo Cardoso, de 43 anos, ainda foi levado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, mas não resistiu

Um bombeiro na corporação de Bombeiros Voluntários de Palmela, morreu esta manhã enquanto realizava a prova de certificação para integrar as Equipas de Intervenção Permanente (EIP) do dispositivo de combate a fogos para a época deste ano. Trata-se de Paulo Cardoso, de 43 anos,

Segundo informação avançada pelo Correio da Manhã a prova decorria na zona da Sobreda de Caparica, em Almada, “numa pista de atletismo usada normalmente pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC)” para as provas físicas destes profissionais.

A Protecção Civil informou que o bombeiro “desmaiou quando se preparava para iniciar as provas físicas”. Foi transportado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, mas acabou por falecer.

Paulo Cardoso preparava-se para realizar o teste cooper e, depois do desmaio, começou a ter convulsões e entrou em paragem cardiorrespiratória, apurou O SETUBALENSE junto de fonte no local. Esta revelou também que o Desfibrilador Automático Externo (DAE) da pista estava inoperacional existindo apenas um da GNR, que estava no local.

Várias corporações de bombeiros da região já fizeram publicações na rede social Facebook a lamentar o falecimento. Também Octávio Machado, ex-presidente da direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Palmela, deixou uma mensagem na sua página.

“A tua maneira de ser e estar marcou todos aqueles que tiveram o privilégio de te conhecer. A tua disponibilidade o amor que demonstravas á nobre causa de salvaguarda de pessoas e bens fez seres respeitado e admirado por todos. Direi que eras um exemplo entre muitos exemplos que caracteriza os bombeiros de Palmela e portugueses”.

O SETUBALENSE endereça as mais sentidas condolências à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Palmela, bem como à família enlutada e amigos.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -