28 Novembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaPopulação em fragilidade económica e social deve ligar para o 800 101...

População em fragilidade económica e social deve ligar para o 800 101 500

Chamadas são gratuitas e tratadas de forma confidencial. Dar resposta a quem mais precisa é o objectivo da autarquia

Os munícipes do concelho de Palmela que estejam em condições de fragilidade social e económica podem continuar a recorrer a ajuda municipal através de uma linha específica. Basta ligar o 800 101 500, contacto telefónico gratuito que a Câmara lançou durante a conjuntura pandémica.

- PUB -

Trata-se do projecto de apoio social “Em Linha para Si”, que permite à população que se encontra em dificuldade ou situação de vulnerabilidade económica e social ser atendida de forma confidencial e sem custos.

“Esta linha telefónica, activa de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 17h00, pretende facilitar o contacto entre os munícipes e a equipa técnica de intervenção social, constituindo-se como um serviço de proximidade e como um primeiro espaço de diálogo e de atendimento”, explica o município, em nota de Imprensa.

A partir deste contacto, a autarquia tenta encontrar a solução mais adequada para cada caso. Até porque, os principais objectivos do projecto passam por “responder, sinalizar ou encaminhar solicitações de vulnerabilidade e fragilidade social, em estreita articulação com a rede social concelhia, facilitando o acesso a bens de primeira necessidade”.

- PUB -

De resto, o relançamento do projecto “Em linha para si”, insere-se num “conjunto de medidas municipais em curso no âmbito do Programa de Apoio Económico e Social – covid-19”, salienta a autarquia, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Corpo do chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal encontrado na Praia da Torre em Grândola

Identificação do corpo terá sido feita por familiares na morgue, onde será realizada a autópsia, não havendo, até ao momento, indícios de crime 

Cadáver de homem encontrado esta manhã na praia da Torre em Grândola

Corpo deu à costa no Carvalhal, havendo suspeitas de tratar-se de Manuel Arrábida, chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal desaparecido há sete dias

“Tenho a vida completamente destruída”

Os relatos dos funcionários da Palvidas, que mesmo sem ordenados aparecem no trabalho por apreço aos doentes que transportam
- PUB -