23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Novo projecto cívico arranca esta sexta-feira no Ateneu Popular

Novo projecto cívico arranca esta sexta-feira no Ateneu Popular

Novo projecto cívico arranca esta sexta-feira no Ateneu Popular

“Coisa Pública” dá nome a este espaço de discussão pública, que tem agendada para esta noite a sua primeira sessão. Participam Manuel Arriaga e Paula Cardoso

 

É já hoje que arranca mais um projecto de participação cívica em Montijo. Intitula-se “Coisa Pública”, vai proporcionar debates públicos informais na sede do Ateneu Popular sobre os mais variados temas e a primeira sessão tem lugar mais logo, a partir das 21h30.

- PUB -

Manuel Arriaga, autor do livro “Reinventar a Democracia”, e Paula Cardoso, jornalista e criadora da plataforma Afrolink, ambos membros da associação Fórum dos Cidadãos, vão participar nesta primeira sessão, subordinada ao tema: “Democracia Participativa – Assembleias Cidadãs”.

“Numa época em que a voragem do imediatismo controla o nosso quotidiano é fundamental desacelerar e passar das redes sociais à sociedade em rede. Assim, surgiu a ideia de criar um espaço de pensamento, partilha e reflexão na comunidade do Montijo. Tal será feito a partir de sessões temáticas mensais, com hora e meia de duração (mais ou menos), com convidados para dissertar sobre uma matéria e ajudar a descodificar certos assuntos”, pode ler-se no manifesto de apresentação do projecto, impulsionado por Miguel Dias.

Entre os temas a abordar vão estar “a higiene urbana, a democracia, os transportes públicos, o populismo, a saúde, a educação, a participação cívica”, entre outros, mas num plano de discussão sempre marcado por “elevação e urbanidade”.

- PUB -

As sessões vão decorrer na sede do Ateneu Popular do Montijo e o segundo encontro tem já data e tema definidos, bem como uma participação de “peso” garantida. “Para 10 de Maio o tema também já está decidido: ‘A Ascensão dos Populismos’ e contará com a presença já confirmada de José Pacheco Pereira”.

O objectivo dos encontros vai além da “salutar troca de ideias no espaço público”. “Será também o de conseguirmos alcançar algumas conclusões, talvez um caderno reivindicativo ou por que não um grupo de propostas. De forma ponderada e consensual. Depois logo decidiremos o que faremos com as mesmas”, é adiantado, a terminar, no manifesto.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -