28 Novembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoComando afirma que órgãos sociais dos bombeiros do Montijo já não têm...

Comando afirma que órgãos sociais dos bombeiros do Montijo já não têm quórum

Presidente da direcção apenas admite a realização de eleições intercalares para a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal

 

- PUB -

O Comando dos Bombeiros Voluntários do Montijo já veio confirmar, em comunicado, que no passado dia 20 existiram agressões verbais e físicas entre elementos da direcção e dois bombeiros. E afirma que já não existe quórum nos três órgãos sociais da associação, face às renúncias de mandato verificadas na última semana.

“Uma vez que já não existem membros para substituir os que saíram, a direcção, o conselho fiscal e a mesa da assembleia já não têm quórum para deliberar sobre qualquer assunto e não nos resta outra decisão senão a retirada total da confiança a este elenco directivo”, revelam no documento Pedro Ferreira (comandante), Ricardo Gonçalves (2.º comandante) e Carlos Sequeira (adjunto indigitado).

Actualmente a direcção tem seis elementos – nos estatutos é apontado que o órgão deve ser composto por sete efectivos – e o conselho fiscal e a assembleia geral apresentam dois membros cada, de um total de três. Jorge Lopes, presidente da direcção, em declarações a O SETUBALENSE, admitiu a possibilidade de se realizarem eleições intercalares para a assembleia geral e o conselho fiscal, mas descarta cenário idêntico para a direcção, já que, defende, a existência de seis elementos não configura perda de quórum deste órgão.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Corpo do chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal encontrado na Praia da Torre em Grândola

Identificação do corpo terá sido feita por familiares na morgue, onde será realizada a autópsia, não havendo, até ao momento, indícios de crime 

Cadáver de homem encontrado esta manhã na praia da Torre em Grândola

Corpo deu à costa no Carvalhal, havendo suspeitas de tratar-se de Manuel Arrábida, chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal desaparecido há sete dias

“Tenho a vida completamente destruída”

Os relatos dos funcionários da Palvidas, que mesmo sem ordenados aparecem no trabalho por apreço aos doentes que transportam
- PUB -