29 Junho 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoFestas São Pedro | Dance Fusion promete arrastar mais de duas mil...

Festas São Pedro | Dance Fusion promete arrastar mais de duas mil pessoas por noite

Melão, Edmundo Vieira e Daduh King são apenas três dos nomes artísticos garantidos. Mais de 600 bailarinos em palco

 

- PUB -

“Andamos aqui a mil à hora”. O desabafo de Hugo Frescata, gerente da Dance Fusion, no Montijo, ilustra bem o ritmo acelerado com que, na última quarta-feira, estava a ultimar pormenores para a participação desta academia de dança nas Festas Populares de São Pedro. Por noite a programação apresentada no palco da Dance Fusion, no Cais das Faluas, “arrasta cerca de duas mil pessoas”, garante Hugo Frescata.

“Com o cartaz e com os parceiros que estão à nossa volta, nesta edição vamos ultrapassar esse número”, adianta o responsável. Pelo palco “de 12 metros e com um ecrã de leds” vão passar vários artistas e DJs, além de centenas de bailarinos.

Melão, Edmundo Vieira (da antiga banda D’zrt), Daduh King, Eddie Ferrer, Danny Rodrigues, Red Eyes Sound, MC Bolicao, Pedro Monchique, Carlos Manaça, Guitos, Caraballo e Funa Fox são alguns dos nomes confirmados.

- PUB -

Há, contudo, dois espectáculos a merecer a atenção especial de Hugo Frescata: o Dança Montijo, que se realiza a 1 de Julho; e o Dance Fusion & Friends, a ter lugar no dia seguinte. O primeiro vai contar com “a actuação dos 400 alunos da Dance Fusion e de alunos de todas as outras escolas de dança do Montijo, reunindo um total de cerca de 600 bailarinos em palco”. O segundo, destaca, vai “envolver 52 grupos de dança de todo o País, apresentando também um elevado número de participantes”.

Há seis anos a bombar

A participação da Dance Fusion nas festividades já dura “há seis edições”, mas este ano revela-se mais ambiciosa. “Vamos apresentar uma estrutura como a de um autêntico festival, porque à margem do cartaz de actuações vamos ter ainda vários parceiros de venda de produtos gastronómicos e bebidas, como choco frito, bolo do caco, fogareiro e petiscos, ginginha de Óbidos, gins, cocktails e sishas. Todos os dias o recinto abrirá pelas 18h30, com dança (19h30), cantores (22h00) e DJs (23h00)”, explica o gerente da academia.

- PUB -

Isto, apesar do escasso tempo que houve para colocar de pé as várias iniciativas. “Iniciamos habitualmente a construção da programação do nosso palco em Outubro/Novembro. Só que este ano, devido ao contexto de restrições, só soubemos em Março que se iriam realizar as festas e o tempo foi bem mais curto”, lembra.

Hugo Frescata salienta ainda os motivos que levam a academia a assumir aquele que já é um dos principais palcos do certame. “Porque somos do Montijo, porque a Dance Fusion já é uma marca montijense, e pelo orgulho enorme que temos em sermos responsáveis por dinamizar um dos dois palcos principais das festas, onde conseguimos movimentar diariamente mais de duas mil pessoas”, aponta, para acrescentar a concluir: “Perdemos sempre dinheiro, mas o objectivo não é ter lucro. Esta também é uma forma de investir, em termos de marketing em volta da escola.”

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Revolta no velório de Jéssica obriga à presença de bombeiros e polícia

Avó paterna e alguns populares revoltam-se com mãe da criança durante a cerimónia fúnebre
- PUB -