26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalMontijoFestas Populares de São Pedro regressam a crescer

Festas Populares de São Pedro regressam a crescer

Certame vai ter mais um dia do que o habitual. Concertos de Matias Damásio, Gift e Dulce Pontes na zona ribeirinha

 

- PUB -

Depois de dois anos de interregno – face às restrições provocadas pela conjuntura pandémica –, as Festas Populares de São Pedro, no Montijo, estão de regresso. E a crescer, já que o programa estende-se por sete dias – de 28 de Junho a 4 de Julho –, mais 24 horas de folia do que em edições anteriores.

O certame foi apresentado publicamente, na última terça-feira, no Jardim da Casa Mora, confirmando-se o que O SETUBALENSE havia avançado em primeira mão: Matias Damásio, The Gift e Dulce Pontes são os principais nomes do cartaz artístico.

Durante a sessão, Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo, acompanhado por Amável Pires, que preside à comissão das festas, desvendou onde decorrerão os três espectáculos. “Junto ao Cais do Vapores e ao Tejo, por razões de segurança, mas também porque marca esta muito forte ligação que as gentes e as festas têm ao Tejo”, disse.

- PUB -

Matias Damásio actua no dia de abertura, The Gift sobem ao palco a 1 de Julho e Dulce Pontes no último dia, antecedendo o fogo-de-artifício que encerra o evento.

Novidade este ano é a inclusão de uma manhã infantil com a presença do Avô Cantigas, personagem encarnada pelo artista Carlos Vidal, que dará um concerto no dia 2 de Julho para os mais novos.

Momentos altos continuam a ser as tradicionais procissões por mar e por terra, a mostra de talentos das colectividades montijenses e as noites de comes e bebes. O fado também vai estar em destaque e a vertente tauromáquica engloba oito largadas de toiros e a Corrida de São Pedro, no dia 2 de Julho.

- PUB -

Para Nuno Canta as Festas do Montijo “vão transformar a cidade num lugar de vida e com futuro”. Até porque, lembrou, “são o testemunho da história de muitas gerações, portadoras de uma identidade própria” que “não pode desaparecer” da cultura da comunidade montijense. “As festas são, portanto, um momento de diálogo entre a modernidade e a nossa tradição”, resumiu o autarca.

Já Amável Pires admitiu que as festividades foram preparadas em tempo recorde. “Estamos a trabalhar na execução das festas há mês e meio, um trabalho muito árduo. Contactar todas as nossas associações e entidades e outros intervenientes não foi fácil, mas queremos agradecer a todos, não nos dificultaram o trabalho, pelo contrário receberam-nos com muito carinho”, salientou o responsável pela comissão organizadora.

Amável Pires deixou ainda um agradecimento especial a Manuela Cavaco e à sua colaboradora, “responsáveis pela elaboração de elementos decorativos, em papel, de pátios e de rua”.

A abertura das festividades está agendada para as 19 horas do próximo dia 28.

 

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -