5 Dezembro 2021, Domingo
- PUB -
InícioLocalMontijoJoão Primo Jaleco 1936-2021 | Montijo despediu-se de “um dos seus melhores”

João Primo Jaleco 1936-2021 | Montijo despediu-se de “um dos seus melhores”

Primeiro presidente da Câmara Municipal morreu aos 85 anos. Destacou-se ainda no ensino, no movimento associativo e na área social

 

- PUB -

Várias dezenas de pessoas prestaram ontem uma última homenagem a João Primo Jaleco, no Cemitério de S. Sebastião, na cidade montijense, de onde o corpo seguiu para o crematório da Quinta do Conde, Sesimbra. O professor e primeiro presidente da Câmara Municipal do Montijo – cargo que viria a desempenhar de novo entre 1986 e 1990 – faleceu na última quarta-feira, aos 85 anos.

Neste mesmo dia, a Assembleia de Freguesia do Montijo aprovou um voto de pesar que reflecte a dimensão da perda para a comunidade montijense.

“Hoje [quarta-feira] faleceu um dos nossos melhores, o professor João Primo Jaleco. A afirmação pode parecer um cliché, uma forma de expressão, um lugar comum sem grande valor ou profundidade, mas não é definitivamente o caso. O professor Jaleco, como sempre foi conhecido pela generalidade dos montijenses, dedicou a sua vida ao Montijo, ao Afonsoeiro, às suas gentes. Apesar das suas raízes alentejanas, foi montijense de alma e coração. Foi, e sempre será, um dos nossos melhores”, pode ler-se no documento, que foi aprovado por unanimidade.

- PUB -

Primo Jaleco foi recordado como “pessoa gentil, educada, culta, de coração puro” e “uma figura de referência” da comunidade local. “Serviu, sempre, de forma abnegada a sua terra de coração. Exemplo recente disso mesmo foi a doação da sua vasta colecção de livros e outros documentos a esta junta de freguesia, para que possamos criar a Biblioteca João Primo Jaleco, no seu querido Afonsoeiro. Dar vida e expressão física à Biblioteca João Primo Jaleco é uma das nossas principais missões, que acredita-se que será cumprida por quem quer que esteja à frente dos destinos da junta de freguesia.”

Determinante na causa social

No mesmo voto de pesar, é sublinhado também a dedicação do antigo autarca ao ensino e depois à causa pública através da política. Foi presidente da Câmara entre 4 de Janeiro de 1977 e 31 de Dezembro de 1979, eleito pelo PS. Mais tarde encabeçaria, pelo PS, a candidatura da coligação PS/PSD que venceu as eleições para novo mandato que cumpriu entre 2 de Janeiro de 1986 e 3 de Janeiro de 1990. Antes fora vereador (1980) e deputado da Assembleia Municipal (1983-1985).

- PUB -

“O seu desígnio de servir o Montijo e as suas gentes incluiu, também, um percurso pelo movimento associativo. Foi presidente da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia do Montijo e, em 1990, mentor e fundador do Centro Social de São Pedro do Afonsoeiro, uma das mais importantes instituições da nossa freguesia. Durante largos anos, enquanto presidente da instituição, deu um contributo decisivo para o combate à pobreza e à exclusão social, para o desenvolvimento e progresso do Afonsoeiro e dos afonsoeirenses”, é ainda sublinhado no mesmo documento.

Na rede social Facebook, multiplicaram-se as manifestações de pesar, com centenas de mensagens a enaltecer o homem, o professor e o autarca. O SETUBALENSE apresenta as mais sentidas condolências à família enlutada e amigos.

PS suspendeu campanha até à tarde de ontem

A notícia do falecimento de João Primo Jaleco levou o PS a suspender as acções de campanha eleitoral que estavam programadas para quarta-feira e a manhã de ontem. Os socialistas retomaram as iniciativas a partir das 14h30 de ontem. Pelo Cemitério de S. Sebastião passaram vários autarcas (actuais e antigos) e muitos populares para prestarem homenagem. Fernando Caria, presidente da Junta de Montijo/Afonsoeiro, Maria Clara Silva, vice-presidente da Câmara Municipal, Serra da Graça, antigo vereador pela CDU, e Maria Amélia Antunes, antiga presidente da Câmara, foram algumas das figuras que passaram pela capela do cemitério.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Caso de gripe das aves detectado em Palmela

A DGAV lembrou que não existem evidências de que a gripe aviária seja transmitida para os humanos através do consumo de alimentos, como carne de aves de capoeira ou ovos

Novas máquinas permitem emitir ou carregar cartão Navegante em apenas “um minuto”

Para já, encontra-se disponível um equipamento em cada um dos nove concelhos do Distrito que integram a AML   Os passes de transportes públicos Navegante podem...
- PUB -