31 Julho 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Montijo Nuno Canta “inaugura” Quinta do Pátio d' Água e realça trabalho “inigualável"...

Nuno Canta “inaugura” Quinta do Pátio d’ Água e realça trabalho “inigualável” na história montijense

O presidente da Câmara aponta obras de reabilitação executadas ao longo dos anos. E atira: “Estava tudo a cair quando chegámos à autarquia”

 

- PUB -

Nuno Canta procedeu ontem à inauguração simbólica das obras de reabilitação do edifício da Quinta do Pátio d’ Água, sede da Junta do Montijo, no âmbito de um périplo realizado ao longo do dia pela freguesia montijense.

Acompanhado pelos vereadores socialistas e pelo executivo da Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro, o líder da gestão camarária vincou a importância e a estratégia do município na preservação do património. “É a continuação de uma estratégia que temos há muito, de valorização do património. Isto estava tudo a cair quando chegámos à Câmara. Temos um processo de recuperação patrimonial que é notável e inigualável na história do Montijo”, considerou Nuno Canta, que lembrou o trabalho desenvolvido pelas gestões PS.

“Há muita gente que às vezes esquece-se de todo um trabalho que foi feito ao longo de vários anos. Para mim são 24 anos de obras”, atirou, antes de apontar alguns exemplos de obras em equipamentos que foram reabilitados. “O Moinho de Maré, o Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida, a Ermida de Santo António, a Quinta do Pátio d’ Água, o Fontanário de Pegões, o Museu Agrícola da Atalaia, a valorização do cais de Aldeia Galega (Faluas), e outros edifícios que têm sido adquiridos e recuperados”, elencou.

- PUB -

A recuperação exterior agora realizada na Quinta do Pátio d’ Água representou um investimento €82.990,34 + IVA. “Abrangeu toda a cobertura, envernizamento e isolamento, as paredes foram recuperadas e pintadas e foram substituídas todas as madeiras das janelas do piso térreo e do 1.º piso. As pedras de base do edifício foram limpas e envernizadas. Foram também reparadas as paredes exteriores da Ermida de Santo António”, apontou o edil.

Início do fim de ciclo de visitas

A gestão camarária socialista iniciava, assim, a última visita de um périplo que tem vindo a realizar por todas as freguesias do concelho. A iniciativa de proximidade à União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro só será concluída no próximo dia 28.

- PUB -

Ontem, em conjunto com o executivo da junta, presidido por Fernando Caria, a comitiva composta por Nuno Canta e pelos vereadores Maria Clara Silva, Sara Ferreira e José Manuel Santos deslocou-se a vários pontos da localidade, para debater “temas relacionados com o espaço público e a melhoria de infra-estruturas”. Em agenda, os autarcas tinham definidas as deslocações ao Centro de Vacinação contra a covid-19, instalado no Pavilhão Municipal n.º 2, à Rua Miguel Pais, ao Largo 1.º Maio, bem como à Avenida Infante D. Henrique e aos bairros de Saldanha e Caneira. Mas não só.

No decorrer da visita houve ainda a oportunidade de inaugurar algumas obras, entretanto desenvolvidas e concluídas, como as passadeiras elevadas da Avenida Luís de Camões, a Praça 5 de Outubro e a reabilitação da Avenida Capitão Salgueiro Maia.

Para dia 28, segundo a autarquia, o périplo será mais focado “na zona do Afonsoeiro e no Bairro do Areias, onde serão visitados, entre outros locais, as Colinas do Oriente, o Bairro do Areias, a Avenida Pedro Nunes, o parque infantil e jardim do Afonsoeiro, bem como algumas obras em desenvolvimento”.

A iniciativa de proximidade, dinamizada anualmente, não contemplou desta feita a habitual reunião aberta à participação de munícipes, face ao contexto pandémico que ainda se atravessa, justificou o município. “No entanto, todos os fregueses foram convidados a apresentar as suas preocupações, sugestões e reclamações, com antecedência, à junta de freguesia”, adiantou.

O périplo municipal “pretende dar particular atenção às questões relacionadas com a preparação do concelho para o período pós-covid-19, o investimento público em execução e o previsto em cada freguesia”, concluiu a autarquia.

Centro de imagiologia muda-se para o lado do edifício da junta de freguesia

Logo após a inauguração simbólica da Quinta do Pátio d’ Água, Nuno Canta salientou a recuperação das três casas contíguas ao edifício da junta e avançou que duas dessas fracções foram compradas para funcionar como um dos melhores centros de imagiologia. “A Remagna, que funciona do outro lado da rua, comprou estes dois espaços para onde se irá mudar”, disse Nuno Canta. Segundo o edil, este serviço de saúde está referenciado como “um dos melhores do País”. “Ao centro de imagiologia, que se mudará para este local, é comum acorrerem muitas personalidades e figuras públicas, até jogadores de alta competição”, frisou.

A reabilitação destas casas “manteve a traça arquitectónica” e “permitiu até mais espaço de passagem entre o edifício da junta e a fachada traseira do imóvel recuperado”, concluiu.

- PUB -

Mais populares

Moradores na Quinta da Amizade contestam fogos municipais, mas vereador Carlos Rabaçal promete valorização

Na calha pode estar a construção de 268 fogos. Os residentes temem densidade populacional e perderem conforto   Os moradores na Quinta da Amizade, na freguesia...

“Quero fazer esta época o jogo de despedida para depois assumir o cargo de treinador”

“Não me ofereço aos clubes e não peço favores a ninguém, se tiver que treinar será onde me queiram e onde acreditem em mim”, refere Paulo Catarino

Terminal Interface de Setúbal a poucos dias de estar concluído

A construção do novo Terminal Interface de Setúbal, na Praça do Brasil, está a poucos dias de estar concluída, com a obra a entrar...
- PUB -