30 Novembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaConstrangimentos nos transportes rodoviários da Moita resolvidos no mês de Novembro

Constrangimentos nos transportes rodoviários da Moita resolvidos no mês de Novembro

Garantia foi dada pela operadora Carris Metropolitana durante uma reunião realizada com a Câmara da Moita

 

- PUB -

A Alsa Todi garantiu esta segunda-feira, durante um encontro realizado com a Câmara da Moita, que os constrangimentos do transporte rodoviário estarão resolvidos na primeira quinzena do próximo mês de Novembro.

O município informa que “a empresa transportadora garantiu que a situação tenderá a ficar resolvida, gradualmente, à medida que os motoristas contratualizados pela empresa forem chegando, prevendo-se como meta para a sua resolução total, no final da primeira quinzena” de Novembro. Durante a reunião realizada, a autarquia apresentou as reclamações apresentadas pelos utentes, situação que já havia sido levantada em reuniões da Assembleia Municipal anteriores, a última das quais realizada na última sexta-feira.

Uma das questões consideradas mais prementes prendem-se com a carreira 4701, que liga a Moita à cidade de Lisboa, além de outros autocarros que servem os estabelecimentos de ensino. “Os problemas da 4701 são conhecidos e, apesar de não colmatar todas as falhas, a transportadora assumiu que irão chegar, num curto espaço de tempo, autocarros com uma maior capacidade para transportar mais pessoas”, informa o município.

- PUB -

Em relação a esta carreira, a edilidade adianta que foi feito um pedido de reforço, incluindo daquelas que iniciam o seu trajecto na Moita. “A situação só ficará definitivamente resolvida quando estiverem todos os motoristas necessários” ao serviço da Carris Metropolitana.

A autarquia lembra ainda que os representantes da Alsa Todi indicaram que estão a ser desenvolvidos todos os esforços para desbloquear a situação dos motoristas cabo-verdianos, que serão contratados pela empresa na próxima sexta-feira, data em que deverão aterrar em Lisboa com vista a iniciarem estas funções no imediato. De acordo com a agência Lusa, os motoristas “terão ainda cerca de duas a três semanas de formação” e só depois poderão começar a operar nas carreiras.

Em relação aos autocarros que servem as escolas, a autarquia informa que foi solicitada especial atenção para o ajuste entre as carreiras e os horários escolares, problema “que a empresa acolheu afirmando que esse trabalho também já está a ser feito”. Recorde-se que a Alsa Todi é a operadora que ganhou o concurso público do lote 4, que abrange os concelhos de Alcochete, Moita, Montijo, Palmela e a cidade de Setúbal. Com Lusa

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Corpo do chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal encontrado na Praia da Torre em Grândola

Identificação do corpo terá sido feita por familiares na morgue, onde será realizada a autópsia, não havendo, até ao momento, indícios de crime 

Acidente na A2 junto a Palmela faz um morto e dois feridos ligeiros

Colisão entre dois veículos ligeiros ocorreu ao quilómetro 24.9 da Autoestrada 2. Vítima mortal tinha 42 anos
- PUB -