3 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalMoitaCDU da Moita exige ao Governo conclusão de novo centro de saúde...

CDU da Moita exige ao Governo conclusão de novo centro de saúde na Baixa da Banheira

Coligação diz ser urgente a colocação de mais médicos de família naquela vila

 

- PUB -

A CDU da Moita emitiu no início desta semana, uma nota sobre a necessidade de melhores serviços de saúde na freguesia da Baixa da Banheira, numa alusão a uma luta de décadas desta população pela construção do novo Centro de Saúde Dr. Raúl Coelho, que “será a resposta para a grande maioria dos problemas que assolam os habitantes nesta área”.

No documento, os comunistas recordam que pretendem continuar a exigir ao Governo a colocação de mais médicos de família neste espaço e exigir à Câmara “que retome a obra de construção” deste equipamento “o mais rapidamente possível”, convidando o responsável por este espaço, Augusto César, a participar na sessão da assembleia de freguesia “para esclarecer algumas dúvidas”.

Na moção, o partido diz que a sociedade se mobilizou para esta causa, desde cedo, tendo sugerido a atribuição do nome daquele médico ao futuro Centro de Saúde. Recordam ainda que as obras foram iniciadas em Fevereiro de 2020 e que o seu términus “estava previsto para o final do Verão de 2021”, tendo a intervenção sofrido “vicissitudes várias” que atrasaram a execução dos trabalhos.

- PUB -

“Ao mesmo tempo e fruto do trabalho e da persistência das autarquias e da Comissão de Utentes de Saúde, bem como da direcção do ACES Arco Ribeirinho”, vários médicos e jovens profissionais “apresentaram uma candidatura a uma USF [Unidade de Saúde Familiar] para o local”, lembra a coligação, acrescentando que estes profissionais “vão-se mantendo a trabalhar no centro de saúde antigo, mas sem condições, como é do conhecimento de todos”, lembram.

A CDU recorda que “cada dia que passa em que o futuro é adiado”, leva a que a situação deste problema se agrave, lembrando que em 2016, o primeiro-ministro António Costa “prometeu médicos de família para todos os portugueses até 2017”. Já em 2022, acrescentam, não se comprometeu acerca do “cumprimento da promessa” feita.

“Acontece que na nossa freguesia dos 21 mil habitantes, cerca de 14.500 não têm médico de família”, lembram, considerando que esta é “uma situação insustentável e que [a] qualquer momento se tornará mais grave”, defendem. As medidas anunciadas pela CDU da Moita resultam de uma deliberação da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, realizada no último dia 29, tendo os autarcas da coligação defendido que esta moção deve ser do conhecimento, tanto do Governo como da ARS.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.
- PUB -