27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaFabrício Pereira: “A Junta está a ser útil para a população e...

Fabrício Pereira: “A Junta está a ser útil para a população e a apostar em acções de formação”

Iniciativa está a ser implementada em parceria com o IEFP na sede da Junta de Freguesia da Moita

 

- PUB -

O autarca moitense, em entrevista a O SETUBALENSE, faz um balanço dos primeiros meses de governação da Junta de Freguesia da Moita e revela quais os projectos para o futuro.
Decorridos oitos meses desde a sua eleição como presidente da Junta da Moita, que actividades têm sido desenvolvidas?
Temos apostado em iniciativas de carácter patrimonial, com intervenções no espaço público
e acções de índole cultural e desportiva, que têm agrado aos residentes, compreendendo
que a Junta está a ser útil para a população, não apenas para fazer eventos, mas também ao nível de formações, além de um balcão de apoio ao IRS que ajuda as pessoas. Deste modo, os cidadãos sabem que têm mais um serviço que é por nós apoiado e que tem estado a correr bem.
Temos ainda realizado intervenções de rua, solucionando a existência de vários buracos nos passeios e em locais que os próprios habitantes lembraram que aos anos não viam um calceteiro, embora ainda haja muito para fazer. Já conseguimos atingir um terço daquilo que ainda temos que fazer, mas a questão das calçadas é um trabalho complicado, moroso e ainda há muito a fazer pela freguesia.

Como é assegurada a ligação com a Câmara?
Olhamos para as calçadas e já sabemos quais são as nossas responsabilidades, se identificarmos espaços que precisem de ser intervencionados e que tenham mais de um metro quadrado, tiramos fotografia e comunicamos à Câmara, para que os seus calceteiros possam intervir e reparar os buracos de maior dimensão. É um trabalho feito em parceria…

Que outras actividades têm sido realizadas pelo actual executivo?
Temos organizado os serviços da Junta e o seu modo de funcionamento. Tivemos um investimento na área informática, tanto de hardware como de software, adquirimos uma série de licenças, estipulámos regulamentos internos e definimos como é que podemos efectuar despesa e obter receita, criar circuitos de depósitos bancários e de fundos de maneio, tendo em conta que tudo isto não existia. Começámos ainda a implementar regulamentos, com um código interno que vai agregar todo um conjunto de procedimentos, executando o regulamento do RGPD, sendo que o código de conduta já existia, mas de resto tivemos que organizar tudo, tendo sido necessário reorganizar as instalações, com a criação de uma sala de formação e meios para o executivo.

- PUB -

O que está previsto implementar nos próximos meses?

Queremos concorrer ao Gabinete de Inserção Profissional (GIP) e melhorar o site da Junta, que sendo novo ainda precisa de uma melhoria. Neste espaço existe uma área que pode ser muito importante para os empresários e o próprio comércio local, que consiste na existência de um directório local de empresas por cada área, para nos aproximarmos da população.

Queremos ainda apostar na divulgação das actividades culturais e desportivas desenvolvidas pelo movimento associativo, tendo tudo listado no site para que cada munícipe ou os próprios filhos possam encontrar facilmente cada área que necessitam.

Sede da Junta acolhe acções de formação para os habitantes da freguesia
- PUB -

Têm apostado na área da formação dos munícipes. Que medidas estão a ser executadas?

Já estamos a implementar a sexta acção de formação, numa parceria com o IEFP, tendo proporcionado iniciativas gratuitas a formandos de todas as idades. No futuro queremos desenvolver acções de formação na área da informática, melhorando a área da literacia digital. É nossa intenção reforçar esta área junto da população e à semelhança de outras juntas, estamos a apostar na formação de pessoas activas e empregadas. No futuro e após as férias de Verão, deverão avançar acções para as pessoas que se encontrem desempregadas, melhorando as suas competências, numa iniciativa que deverá ser integrada no GIP, que é mais um serviço que o IEFP presta às populações.

Em termos de intervenções, que outras prioridades existem na vila?

Durante o mês de Julho, prevemos que entrem em exercício mais dois profissionais para a Junta, no sentido de reforçarmos a manutenção do mobiliário urbano. Vamos ainda reforçar a nossa actuação nas escolas, tendo em conta que fazem parte das nossas competências um conjunto de sete estabelecimentos de ensino, entre escolas básicas e jardins-de- infância. Está também a decorrer a negociação de um protocolo com a Câmara, no sentido de a Junta ficar encarregue da manutenção da Secundária e das escolas 2+3 a partir de Setembro.

Este ano, já temos material para o primeiro parque canino da Moita, que terá vários equipamentos para os animais e estamos à espera que a edilidade nos dê um suporte para terraplanar um sítio que temos em vista, nuns terrenos junto à urbanização Estuário do Tejo.

Queremos ainda criar duas cabines de leitura nas ruas da vila, onde cada pessoa possa ir buscar e levar um livro, em resultado de termos recebido estes equipamentos que estamos a recuperar, para os colocarmos na Marginal da Moita com obras lúdicas. Estamos ainda a pensar colocar um ‘half-pipe’ junto ao mercado ou em outro espaço da freguesia.

Temos ainda o desafio de investir em viaturas, porque as que existem são muito antigas e já estão a ser muito dispendiosas em termos de oficina. As pessoas não estavam habituadas a vir à Junta para ter actividades, mas actualmente e com o aumentar dessas acções, começam a sentir que têm um espaço ao dispor que está de portas abertas, para que possam aqui vir e participar, num edifíco feito pelo anterior executivo e que custou meio milhão de euros.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -