16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaRefugiados da Ucrânia já participam em aulas de língua portuguesa

Refugiados da Ucrânia já participam em aulas de língua portuguesa

Sessões contam com participação total de 26 cidadãos oriundos daquele país

 

- PUB -

Foram iniciadas no final do passado mês de Março, no concelho da Moita, as aulas de português destinadas aos cidadãos oriundos da Ucrânia, no âmbito da iniciativa Língua de Acolhimento, que visam “dar resposta aos refugiados” daquele território do leste europeu e que chegaram, entretanto, ao município moitense.

De acordo com a Câmara da Moita, a iniciativa aconteceu no âmbito da articulação entre a coordenadora do Centro Qualifica – a professora Dália Sousa –, e o Centro Local de Atendimento ao Imigrante da Moita (CLAIM).

Carlos Albino, presidente da autarquia moitense, e o vereador dos Assuntos Sociais, António Pereira, marcaram presença na aula inaugural, que teve lugar no último dia 28, e saudaram a iniciativa, reforçando “a importância das respostas de acolhimento e integração destas pessoas que chegam de um contexto de guerra e crise humanitária”, destaca a edilidade.

- PUB -

Segundo a autarquia, a turma em causa abriu com um total de 16 participantes, contando actualmente com 26 elementos. As inscrições para frequentar as aulas em causa podem ser realizadas através do CLAIM local – Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes, via contacto telefónico (210 891 000 ou pelo 964 426 310).

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -