27 Maio 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaMoita Solidária funciona agora em espaço temporário situado em Alhos Vedros

Moita Solidária funciona agora em espaço temporário situado em Alhos Vedros

Equipa está instalada, provisoriamente, em instalações situadas em centro social

 

- PUB -

A associação Moita Solidária já está instalada num novo espaço temporário, na freguesia de Alhos Vedros, após o grupo de voluntários ter saído das instalações do União Futebol Clube Moitense. Os responsáveis agradecem o apoio dado pelo clube nos últimos dois anos, através do seu presidente, João Soeiro, com a cedência da sede para que a instituição pudesse desenvolver a sua actividade no município.

Os membros da associação sem fins lucrativos agradecem, entre outros, ao Centro Social O Bom Samaritano, que cedeu uma das suas instalações para “usar como novo espaço temporário”, permitindo assim “que se continue a apoiar centenas de pessoas e animais” no concelho e zonas limítrofes.

O grupo de voluntários deixou ainda um agradecimento às juntas de freguesia da Moita e de Alhos Vedros, pelo apoio com as mudanças, à equipa de voluntários e, por último, ao Intermarché de ambas as localidades e à Associação Cais de Terapias, pelas doações realizadas no apoio às famílias carenciadas da região e por criarem “as condições necessárias para a actividade não ser interrompida”, afirmam.

- PUB -

“Estamos neste momento a recomeçar e precisamos de doações de bens essenciais para fazer novos cabazes solidários”, referem os responsáveis.

Daniel Demétrio, presidente da instituição, lembrou recentemente que, desde o seu começo, a associação já ajudou mais de 260 famílias do concelho, equivalendo a cerca de 700 pessoas e 400 animais da região. O responsável lembra que esta formação tem também vindo a ajudar pessoas oriundas de concelhos vizinhos, tendo realizado várias campanhas e iniciativas.

O responsável recorda o trabalho realizado para ajudar famílias oriundas de Angola e, mais recentemente, da Ucrânia, incluindo os próprios militares. “Neste momento estamos em conversações com a Câmara da Moita e com as juntas de freguesia, para encontrarmos um espaço para trabalhar”, afirmou recentemente Daniel Demétrio.

- PUB -

O município, segundo o responsável, tem disponíveis alguns espaços, embora as necessidades “sejam urgentes até existir uma sede oficial”, lembrou.

“São dois anos de muito trabalho, mas teremos de estar um pouco mais parados durante algumas semanas”, lamenta, garantindo que “estes altos e baixos” fazem parte deste tipo de projectos. “Fizemos uma campanha para a Ucrânia muito grande e boa, e em 48 horas reunimos [vários] bens alimentares [e] temos trabalhado muito para conseguir mobilizar as pessoas a ajudarem”, sublinha.

“A ideia é mobilizar as pessoas e temos feito um trabalho muito bom, mas não o fazemos sozinhos, graças aos nossos voluntários e parcerias que temos”, garante Daniel Demétrio, lembrando que “são estes os altos e baixos de qualquer associação sem fins lucrativos”, sublinha.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem de 16 anos morre colhido por touro nas Festas da Moita

Vítima foi transportada em estado crítico para o Hospital do Barreiro, mas acabou por não resistir aos ferimentos

Sonae Capital vende hotéis em Tróia

Apesar do negócio, multinacional mantém gestão do Aqualuz Tróia Mar&Rio e do The Editory By The Sea Tróia-Comporta

Bilhete de época para atrair mais vitorianos ao Bonfim em 2022/23

Sadinos avançam com medida para terem mais sócios no estádio nos jogos da Liga 3
- PUB -