25 Janeiro 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaRecolha selectiva de biorresíduos arranca este mês na Moita

Recolha selectiva de biorresíduos arranca este mês na Moita

Projecto avança inicialmente nas freguesias de Alhos Vedros, Moita, Gaio-Rosário e Sarilhos Pequenos

 

- PUB -

A Câmara da Moita vai implementar em breve a recolha selectiva de biorresíduos porta-a-porta, inicialmente, em habitações unifamiliares localizadas nas freguesias de Alhos Vedros (Arroteias, Bairro Francisco Pires, Rego d’Água e Cabeço Verde), na Moita (Chão Duro e Broega), assim como no Gaio-Rosário e em Sarilhos Pequenos.

Segundo o município, os moradores abrangidos nesta primeira fase, serão contactados a partir da última semana deste mês, por uma empresa da área ambiental, contratada pela edilidade, com vista à entrega dos contentores apropriados, onde deverão ser depositados os biorresíduos, tais como restos de comida e resíduos de jardim.

A autarquia acrescenta que a entrega dos contentores será efectuada por técnicos devidamente identificados, que explicarão aos munícipes a forma como se deverá proceder. “Uma vez entregue o contentor em cada habitação, a recolha do mesmo será assegurada pela Câmara Municipal duas vezes por semana, nos dias e horários comunicados”, explica a autarquia.

- PUB -

Recorde-se que este novo projecto, resulta de uma candidatura do município ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), confinanciado pelo Fundo de Coesão, no âmbito do Programa Portugal 2020.

Principais benefícios

Após ser recolhido nos contentores municipais, habitualmente, o lixo é encaminhado para o aterro sanitário. Apesar da separação dos materiais recicláveis nos ecopontos, os aterros têm aumento de volume de forma insustentável, exigindo cada vez mais espaço, energia e outros recursos que não são infinitos.

- PUB -

De acordo com a câmara, a recolha de biorresíduos porta-a-porta “é um modelo mais cómodo e eficiente que contribui para a melhoria do ambiente”. Ao fazer a separação, além de reduzir as suas deslocações ao contentor habitual, estará a diminuir as quantidades de recursos desperdiçados que vão parar ao aterro, contribuindo para lhes dar uma nova vida.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Duas das crianças feridas em acidente rodoviário em Palmela em estado grave

O sinistro envolveu três veículos ligeiros e obrigou ao corte de trânsito na EN 5 por mais de três horas

Morreu uma das crianças feridas em colisão automóvel no concelho de Palmela 

Menino tinha cinco anos e havia sido transportado no helicóptero do INEM para o Hospital de Santa Maria. Ontem acabou por não resistir aos ferimentos

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -