9 Dezembro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioEmpresasHugo Almeida: “Foi um desafio árduo manter o Intermarché da Moita num...

Hugo Almeida: “Foi um desafio árduo manter o Intermarché da Moita num ano de pandemia”

Gestão dinâmica conseguiu manter sólida afirmação do projecto. Empresa ocupa o 183.º lugar no ranking das maiores empresas da região

 

- PUB -

Hugo Almeida, gerente e proprietário da loja Intermarché da Moita, considera que 2021 “foi um desafio árduo devido à pandemia” e que só “uma gestão dinâmica com grande aposta na comunicação e marketing” da marca “tem conseguido manter uma sólida afirmação do projecto”.

A pouco tempo de se celebrar mais um Natal, o responsável pelo espaço, desde há seis anos, acrescenta que actualmente se verifica uma grande “ansiedade e perspectivas” para o mês de Dezembro.

Hugo e Sandra Almeida assumem objectivo de continuar a fazer crescer o Intermarché da Moita

“A época festiva para nós é muito importante nos resultados, e como não poderia deixar de ser este ano contamos com uma grande afluência à loja para equilibrar os danos causados pela pandemia”, afirma, confiante.

- PUB -

No ranking das 500 Maiores Empresas do Distrito de Setúbal, o Intermarché da Moita, com a aposta numa nova imagem e empenho de toda a equipa, conseguiu obter mais uma subida para a posição 183.

Em 2020 “mantivemos a afluência de clientes à loja, mas também a visita de novos fregueses e isso advém das mudanças”, sublinha. “O facto de mantermos a qualidade na procura dos nossos produtos é crucial para a escolha do cliente”, assegura Hugo Almeida.

Em termos de investimentos, 2020 e 2021 ficam marcados pela mudança da fachada, melhoramentos na zona de estacionamento, pela optimização do interior da loja, com a renovação de equipamentos de frios (arcas), inclusão das caixas automáticas e modernização das caixas registadoras, preçários electrónicos, entre outros pormenores.

- PUB -

Intervenções que, segundo o gerente, tiveram como meta tornar o estabelecimento mais atractivo para os clientes e, acima de tudo, mais prático e funcional. Com mais um ano de direcção, Hugo e Sandra Almeida dizem que mantêm o foco e o objectivo de continuar a crescer.

A confinidade, firmeza e qualidade do casal são, na sua perspectiva, os factores principais para o rumo ascensional que a loja tem tido. Presentemente, o empresário mostra-se satisfeito com a aposta feita e com os resultados obtidos.

“Tem sido um ano intenso e de grande esforço, tendo em conta todas as restrições e limitações que sofremos com a pandemia, ainda assim, não baixamos a guarda e continuamos a lutar para nos mantermos à tona nesta fase pandémica”, salienta.

Neste âmbito e questionado se pretende continuar a ser pró-activo na gestão da loja, com uma presença assídua, o gerente é categórico: “Acho essencial a presença de uma figura gestora bem como o contacto com os funcionários e o público para obter resultados”, destaca.

Em relação à forma de gestão, Hugo Almeida considera que “o bom funcionamento e os resultados positivos dependem muito de nós, por isso, tem de ser garantida uma atenção constante a todos os pormenores”, até porque “perceber como o negócio funciona é vital para o sucesso”, defende.

As práticas na área da responsabilidade social são também uma imagem de marca desta gerência: “São muitos aqueles que ajudamos, mas não damos a conhecer”, afirma.

O Intermarché da Moita, refira-se, é reconhecido pela sua disponibilidade para com o cliente e, simultaneamente, pela dedicação e intervenção directa dos seus dois responsáveis, bem como pela sua grande qualidade e variedade de produtos regionais.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -