17 Outubro 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Moita Câmara da Moita aprova projecto de construção da Quinta do Mião II

Câmara da Moita aprova projecto de construção da Quinta do Mião II

Centro de Recolha Oficial de Animais Errantes, orçado em mais de 709 mil euros, vai nascer em terrenos municipais do Pinhal do Forno

 

- PUB -

O município moitense aprovou recentemente, por unanimidade, o projecto de execução global e a primeira fase de construção do Centro de Recolha Oficial de Animais Errantes (CROAE), em terrenos municipais situados no Pinhal do Forno, que será futuramente apelidado de Quinta do Mião II – Moita.

De acordo com a autarquia, o novo equipamento, orçado em mais de 709 mil euros, será constituído por três edifícios, o primeiro dos quais destinado a “funções administrativas”, sendo composto por um espaço para a recepção, o gabinete do médico veterinário, enfermaria e instalações sanitárias de apoio.

O espaço ficará ainda apetrechado com um segundo e terceiro edifícios que “vão ter funções operacionais”.

- PUB -

O segundo, adianta o município, ir acolher “a primeira bateria de 20 boxes para cães, com os respectivos playgrounds e dois gatis”, sendo que o terceiro contará “com mais 20 boxes [também] para cães, igualmente com os respectivos playgrounds, duas boxes para quarentena e duas […] de transição para animais recentemente capturados”.

Naquele local existirão ainda zonas em telheiro para protecção [e] sombreamento dos animais em recreio ali instalados.

Na última reunião pública de Câmara, onde foi aprovada esta proposta, o presidente da autarquia, Rui Garcia, lembrou que o espaço intermunicipal existente no concelho vizinho do Barreiro, acabou “por se revelar insuficiente para as necessidades de ambos os municípios”, tendo a edilidade chegado à conclusão que a construção de um novo centro faria mais sentido na Moita, sendo inteiramente gerido pela Câmara.

- PUB -

O autarca lembrou que, na altura, as duas edilidades acordaram que o município da Moita “iria desenvolver – o mais depressa possível –, o nosso projecto e proceder à sua implementação”, acrescentando que até ao momento em que a actual situação permanece “continuamos a funcionar [naquele centro] em acordo de repartição de encargos e de despesas”, explicou.

“Pensamos que o projecto está muito bem conseguido”

“A partir do momento em que chegámos a este entendimento, iniciámos o desenvolvimento do processo para a construção [deste] projecto, mas o custo foi se avolumando”, salientou, dado que o futuro espaço “corrige algumas lacunas” existentes, aumentando deste modo “os custos”, disse.

“Pensamos que o projecto está muito bem conseguido, procura suprir algumas questões que foram verificadas [na Quinta do Mião] e que a Câmara Municipal cumpre a sua função e as suas obrigações [neste sentido]”, afirmou o presidente.

Recorde-se que em Abril do ano passado, o autarca moitense anunciou, também em reunião do executivo, o fim da associação com a Câmara do Barreiro, que tinha como missão a captura, recolha e alojamento de animais errantes e a gestão e a exploração da Quinta do Mião, situada na Quinta das Rebelas, na freguesia de Santo André, junto ao Mercado Abastecedor.

A constituição da associação, refira-se, aconteceu em 2016, altura em que foi criado aquele equipamento, constituindo “um grande avanço nas condições em que os dois municípios exerciam as suas competências nesta matéria”.

No decorrer da reunião, foi igualmente aprovada, por maioria, a recomendação “Implementação do Regulamento Municipal sobre Apascentamento de Animais e sua Permanência e Trânsito em Espaço Público no Município da Moita”.

O próximo encontro público da vereação moitense está agora marcado para o próximo dia 25, nas instalações da Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Geringonça dá Assembleia Municipal do Montijo ao PSD

Apesar de vencer nas autárquicas, PS vai perder presidência no órgão. CDU tem compromisso com os social-democratas. Se não houver recuo, Ana Dias Neves...

Construção de duas novas fábricas da Repsol é maior investimento dos últimos dez anos no país

Empresa quer tornar Complexo de Sines num dos mais avançados e competitivos da Europa

Fernando Negrão acusa administração do Centro Hospitalar de “incompetência” e defende demissão

Vereador social-democrata afirma que membros do órgão de gestão “estão cegos” e pede a sua substituição “por gente competente”   Fernando Negrão, vereador da Câmara Municipal...
- PUB -