22 Janeiro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalMoitaCâmara da Moita rejeita projecto de descentralização de competências no domínio da...

Câmara da Moita rejeita projecto de descentralização de competências no domínio da Acção Social

Município manifesta discordância e afirma que plano terá sérios custos para população

 

- PUB -

Durante a reunião de Câmara realizada na última semana, na Moita, aquele executivo aprovou por maioria, a pronúncia sobre o projecto de concretização de descentralização de competências do Estado para as autarquias, no domínio da Acção Social.

“A Câmara Municipal da Moita reforça a recusa, para 2021, da transferência de competências nesta área e manifesta a sua discordância sobre o teor do projecto de mapa, enviado pelo Governo, que contém os elementos financeiros, bem como os recursos humanos, os acordos e protocolos vigentes e o número de processos familiares em acompanhamento no Município”, afirma a autarquia liderada pelo presidente Rui Garcia (CDU).

A deliberação em causa refere ainda que este processo de descentralização de competências para as autarquias locais prefigura “uma situação de agravamento do subfinanciamento” das câmaras, com “sérios custos para a população do concelho”, defende.

- PUB -

O documento vai mais longe e assinala que este processo compromete “o cumprimento dos objectivos estratégicos de eficácia, eficiência e qualidade do serviço público”, impossibilitando uma “resposta adequada aos problemas” das populações, que possibilite a existência de “um serviço público de acesso universal” e que seja “promotor de igualdade e inclusão social”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pinhalnovense sem jogadores para jogar fez falta de comparência

A 12.ª jornada do Campeonato de Portugal ficou marcada pela falta de comparência do Pinhalnovense no jogo que deveria disputar em casa com o...

Entrada de luxo dos sadinos foi segredo para vencer U. Santarém e subir ao 2.º lugar

Varela (bisou) e Zequinha fizeram os golos desta quinta-feira no Bonfim

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -