23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Greve dos trabalhadores da Amarsul com adesão de 100% no primeiro turno em Palmela

Greve dos trabalhadores da Amarsul com adesão de 100% no primeiro turno em Palmela

Greve dos trabalhadores da Amarsul com adesão de 100% no primeiro turno em Palmela

Adesão dos trabalhadores do Ecoparque do Seixal ainda não é conhecida

 

A greve dos trabalhadores da Amarsul, teve uma adesão de 100% no turno da meia-noite no Ecoparque de Palmela e de 50% nos restantes turnos, disse à Lusa um dirigente sindical.

- PUB -

“[A greve] Iniciou-se à meia-noite no Ecoparque de Palmela com uma adesão de 100%. No turno das seis da manhã, a adesão foi de 50% e no das 08:00 também”, disse Eduardo Florindo, do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul).

Segundo o sindicalista, a empresa está a funcionar com congestionamentos.

A greve de 48 horas por aumentos salariais e pela redução do horário de trabalho decorre entre hoje e sexta-feira.

- PUB -

Segundo o SITE Sul, os trabalhadores decidiram fazer greve depois de “a administração, mais uma vez, ter feito uma actualização salarial que não repõe o poder de compra perdido devido ao brutal aumento do custo de vida”.

Os trabalhadores marcaram ainda uma greve a todo o trabalho suplementar entre as 00:00 de hoje e as 24 horas de domingo.

Segundo uma nota do sindicato, em causa está não só a reivindicação do aumento dos salários para todos os trabalhadores, mas também a exigência da atribuição e regulamentação de um subsídio de insalubridade, penosidade e risco, a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais faseada, a aplicação do período de 25 dias de férias para todos os trabalhadores e a melhoraria das condições de trabalho.

- PUB -

Já no que respeita ao Ecoparque do Seixal, a agência Lusa tentou contactar o dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional para aferir os níveis de adesão, mas até ao momento não teve resposta.

Entretanto, o município de Almada publicou um aviso na sua página oficial indicando que a recolha de lixo poderá sofrer perturbações devido à greve na Amarsul.

A Câmara Municipal de Almada faz um apelo à colaboração de todos os munícipes para que evitem a deposição de resíduos nos contentores da via pública durante estes dias ou na envolvente dos equipamentos, procurando sempre um que não se encontre cheio.

O mesmo aviso foi feito pela Câmara Municipal de Alcochete, indicando que, embora não seja expectável que ocorra a interrupção na prestação de serviço, “é provável que possam ocorrer algumas perturbações na prestação do mesmo”.

“A Câmara Municipal, em conjunto com a Amarsul, tudo farão para minimizar os consequentes incómodos que possam vir a ser sentidos pela população”, refere a autarquia.

A Amarsul é responsável pelo tratamento e valorização dos resíduos urbanos dos nove municípios da Península de Setúbal (Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal).

Constituída em 1997, foi-lhe atribuída a concessão de exploração e gestão do Sistema Multimunicipal de Tratamento e de Recolha Selectiva de resíduos urbanos da Margem Sul do Tejo, por um período de 25 anos e alargado até 2034, numa revisão efectuada em 2016.

Em Julho de 2015, a Amarsul passou a integrar o grupo Mota Engil por via da aquisição da Empresa Geral de Fomento (EGF), detentora de 51% do capital social da Amarsul.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -