12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalGrândolaAldeia mineira do Lousal assiste amanhã à apresentação dos resultados do projecto...

Aldeia mineira do Lousal assiste amanhã à apresentação dos resultados do projecto artístico ‘Extrai’

Projecto teve como objectivo combater os problemas sociais causados pelo fim da exploração mineira e envolveu artistas da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa

 

- PUB -

A aldeia mineira do Lousal assiste amanhã à conclusão do projeto Extrai, com a apresentação de resultados das cinco residências artísticas que ali se instalaram nos últimos dois anos, adiantou hoje o presidente da sociedade promotora.

O projecto “Extrai: Arte e comunidade em acção”, da Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense (SMFOG), apoiado pela Direcção-Geral das Artes (DGArtes), teve como objectivo combater os problemas sociais causados pelo fim da exploração mineira e envolveu artistas da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

“Cinco artistas que, inspirados na actualidade da aldeia mineira do Lousal e também nos tempos áureos da exploração mineira, desenvolveram cinco projectos baseados nos cinco sentidos: visão, olfacto, tacto, audição e paladar”, resumiu o presidente da SMFOG, Luís Vital Alexandre, em declarações à agência Lusa.

- PUB -

Ângela Ferreira teve a seu cargo o olfacto, Rogério Taveira ficou com o paladar, Tiago Costa com o tacto, Letícia Larín com a visão e Pedro Vaz com a audição.

Com alguma “intermitência” devido às condicionantes impostas pela pandemia de covid-19, “os artistas foram residindo durante períodos de três a seis dias na aldeia do Lousal”, no concelho de Grândola, explicou Vital Alexandre, onde tomaram “conhecimento da realidade da aldeia há 50 a 70 anos”.

“Tiveram a oportunidade de se aperceber do declínio que toda aquela comunidade sofreu com o encerramento da mina em 1989. Usaram estes períodos para falar com as pessoas” sobre essa época, a fim de “inteirarem-se e perceber o que eram aqueles espaços”, vincou o director executivo do projeto.

- PUB -

“Um dos artistas passava o tempo no Centro de Dia de Azinheira de Barros, para que as pessoas deixassem de o ver como um estranho e falassem de forma mais liberta. Outro virou-se mais para os jovens em idade escolar”, exemplificou Vital Alexandre.

A apresentação dos “resultados do projecto”, como prefere chamar-lhe o presidente da SMFOG, “em vez de cerimónia de encerramento”, decorre no sábado “em vários pontos da aldeia do Lousal, numa espécie de galeria de arte a céu aberto”, indica a descrição do evento no ‘site’ da DGArtes.

“Entre rodas de conversa, um almoço comunitário e a apresentação dos resultados finais das residências artísticas, vamos contar a presença dos nossos artistas e dos que com eles se descobriram artistas ao longo deste projeto”, adianta o ‘site’.

As apresentações terão lugar em quatro horários distintos ao longo do dia (10h30, 12h00, 14h00 e 19h00) e têm entrada gratuita, mas sujeita à lotação dos espaços.

Os artistas, dirigidos pelo escultor e professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa Sérgio Vicente, “fizeram questão de não levantar muito o véu” sobre as apresentações, mas haverá “artes performativas, esculturas, esculturas sonoras e a projecção de um vídeo”, desvendou Luís Vital Alexandre.

O projeto foi financiado pela DGArtes, no âmbito de uma candidatura submetida pela SMFOG ao concurso para Apoio a Projectos – Programação e Desenvolvimento de Públicos 2019.

Teve também suporte financeiro e logístico do Município de Grândola e da Associação Cultural OUT.RA para a concretização de um programa de valorização identitária do território através da arte pública, com o envolvimento comunitário do Lousal, assim como o apoio institucional da Junta de Freguesia de Azinheira dos Barros.

A Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, o Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Artes, a Ciência Viva – Centro Ciência Viva do Lousal e a Casa do Povo de Azinheira dos Barros – Centro Comunitário do Lousal foram parceiros institucionais do projecto.

SYL

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -