23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Câmara apoia construção de lar da CERCIMA com 300 mil euros

Câmara apoia construção de lar da CERCIMA com 300 mil euros

Câmara apoia construção de lar da CERCIMA com 300 mil euros

Nuno Canta diz que é o maior valor de sempre atribuído pelo município a uma instituição. Oposição aprova e aplaude

 

A Câmara Municipal do Montijo decidiu atribuir 300 mil euros à Cooperativa de Educação, Reabilitação, Capacitação e Inclusão de Montijo e Alcochete (CERCIMA) para a construção do lar residencial para pessoas com deficiência – Casa do Moinho. A proposta de apoio – “maior valor financeiro que alguma vez a autarquia cedeu a uma instituição”, realçou Nuno Canta – foi aprovada por unanimidade pelo executivo na reunião pública de quarta-feira passada.

- PUB -

E o apoio do município deverá ser ainda reforçado no próximo ano, até perfazer um total de “meio milhão de euros”, admitiu o presidente da Câmara, em virtude de a empreitada representar um avultado investimento – cerca de 2,6 milhões de euros – e de a CERCIMA ter apenas garantido à volta de 1,2 milhões de financiamento ao abrigo do Programa PARES, a somar à verba agora atribuída pelo município montijense e a um outro montante, em menor escala, por parte do município vizinho de Alcochete.

“Já neste mandato decidimos atribuir [à CERCIMA] o terreno para a construção deste lar. Todavia, a CERCIMA tem uma frente financeira muito elevada [com o custo da obra]. É um espaço muito importante, uma resposta social muito qualificada. Obriga-nos a um apoio mais robusto”, justificou Nuno Canta, para lembrar mais à frente toda a dimensão da importância do equipamento, já que virá também responder “à angústia das famílias” que têm a seu cargo dependentes com deficiência, salvaguardando o seu futuro.

O socialista explicou ainda que o apoio financeiro será entregue à instituição em “tranches” e mediante a “apresentação da facturação correspondente”.

- PUB -

Do lado da oposição, a atribuição da verba foi igualmente vista com bons olhos. Joaquim Correia, vereador da CDU, louvou “o trabalho de excelência que a CERCIMA desenvolve para os concelhos de Montijo e Alcochete” e deixou um reparo à tutela. “É pena que não exista uma política do Estado Central para a deficiência, que é sempre o parente pobre.”

E João Afonso, vereador do PSD, também aplaudiu o apoio proposto pela gestão socialista. “Esta é uma das propostas mais dignas, mais valorosas, que esta Câmara vota, porque [a CERCIMA] é uma instituição credível, singular, que não está envolta em polémicas, e tem um trabalho social muito relevante.”

O lar residencial “Casa do Moinho”, que vai ter capacidade para albergar 30 pessoas com deficiência, vai ficar localizado junto à sede da CERCIMA, num terreno com pouco mais de 1.285 metros quadrados, onde a 30 de Janeiro deste ano foi lançada a 1.ª pedra da obra.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -