26 Janeiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroProcissão marítima no Barreiro volta a homenagear Nossa Senhora do Rosário

Procissão marítima no Barreiro volta a homenagear Nossa Senhora do Rosário

Devotos acompanham imagem da padroeira, mais uma vez, na zona ribeirinha da cidade

 

- PUB -

O feriado de assunção em honra de Nossa Senhora do Rosário, no município do Barreiro, que coincide com as festas da cidade, volta a celebrar-se este ano por via marítima e terrestre, pelas 17h30 do próximo dia 15, num cortejo religioso que repete o tradicional momento que foi retomado em 2021, após um interregno de 100 anos, com a imagem da padroeira da cidade a percorrer a zona ribeirinha do Tejo.

Procissão marítima em honra de Nossa Sra. do Rosário volta este ano a percorrer zona ribeirinha da cidade

O momento de grande manifestação de fé, onde a população sai à rua para acompanhar a imagem da padroeira, incluirá a presença, durante este percurso pelas artérias do município, de outros Santos que vão percorrer esta zona da cidade. De acordo com a autarquia local, durante as Festas do Barreiro, a Igreja estará aberta diariamente, entre as 18 horas e a meia-noite. Além disso, nos próximos dias 12, 13 e 14, pelas 21h00, terá lugar o Terço das Rosas (Mistério Gozosos), sendo que a manhã do dia 15 será ainda preenchida com uma missa solene, que antecede a realização da procissão.

 

- PUB -

À tarde, pelas 17h30, decorrerá o referido cortejo, com embarque fluvial na doca seca, sendo que os dias 19 e 20 ficarão marcados pela realização, às 18h30, da eucaristia solene. Para 21 de Agosto, às 11h30, está ainda agendada a Missa de Acção de Graça pelas Festas do Barreiro em honra desta padroeira.

Recinto acolhe concertos de dez artistas que prometem atrair centenas

Dois anos após o interregno provocado pela situação de pandemia, as festas deste ano, além da programação religiosa, contam ainda com vários momentos de alegria, diversão e paixão, diariamente, das 17 horas à meia-noite. A abertura oficial dos festejos terá lugar a 12 de Agosto, junto ao marco-painel situado no recinto, sendo precedida pelo desfile do movimento associativo, com partida dos Paços do Concelho às 19h30.

- PUB -

No decorrer das festas, recorde-se, além da zona das tasquinhas e da Barrind, o Palco das Marés será preenchido, diariamente e pelas 22h00, sempre com entrada gratuita, pela actuação de dez grandes nomes da música nacional. De acordo com o programa festivo deste ano, a cantora Blaya abre o conjunto de apresentações, seguindo-se o Deejay Telio na noite seguinte.

A 14 de Agosto, Carolina Deslandes promete animar todos naquela zona do município, seguindo-se, no dia 15, a actuação de Syro. A programação inclui ainda as actuações de Bárbara Tinoco (dia 16) e do cantor setubalense Toy (dia 17). Marco Rodrigues sobe ao palco a 18 de Agosto, com Matay a actuar no dia 19. Já a 20 de Agosto, será Pete Tha Zouk que promete agitar a população e deixá-la preparada para a actuação, no dia seguinte, do cantor Tony Carreira, que encerrará os festejos deste ano.

Festejos: Cortejo é sinónimo de felicidade e alegria para boa parte da população

Para muitos barreirenses, a chegada do mês de Agosto e das Festas do Barreiro, em honra
de Nossa Senhora do Rosário, é sinónimo de felicidade e alegria, interrompida nos últimos dois anos pela situação de pandemia. São muitos os que consideram estas festividades como a melhor altura para colorir uma vida, entrar num café após a ida à procissão ou escolher um dos divertimentos ali instalados.

“Lembro-me do dia em que os meus irmãos se vestiram de anjinhos, em paga de uma promessa feita pela minha irmã”, recorda Elvira Carvalho. Consta que no local da actual igreja, em tempos idos, existia uma ermida dedicada a S. Roque, tendo mais tarde passado a Irmandade de S. Pedro, constituída por pescadores daquela zona. “Como estes eram devotos da Virgem do Rosário, em breve começaram a festejá-la”, recorda a barreirense.

Com o terramoto de 1755, a pequena capela ficou quase destruída, tendo sido posteriormente restaurada, ampliada e mais tarde se tornado num dos principais pontos de romagem da margem sul. Dita a história que a imagem de Nossa Sra. do Rosário saía de Lisboa, numa embarcação engalanada, escoltada por inúmeros barcos de pescadores, em direcção ao Barreiro, que já estava em festa e pronto a receber a imagem.

No final do século XVIII, D. Maria I emitiu o alvará que permitiu a construção da actual igreja, sendo que, actualmente e desde o ano passado, a procissão é feita por terra e por via fluvial, na zona ribeirinha do território.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pai herói salva filha bebé de incêndio que destruiu habitação [actualizada]

Entrou em habitação em chamas e conseguiu resgatar a bebé. Sinistro destruiu o 1.º piso da habitação

Comando dos Bombeiros do Montijo repudia críticas sobre combate ao fogo de sexta-feira

Reacção surge na sequência de vídeos e comentários publicados nas redes sociais 

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento
- PUB -