13 Agosto 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalBarreiroPSD defende criação de nova designação para a Avenida das Nacionalizações

PSD defende criação de nova designação para a Avenida das Nacionalizações

Sugestão apresentada aos deputados levanta dúvidas às bancadas da CDU e do PS

 

- PUB -

O PSD Barreiro voltou a abordar a questão da alteração do nome da Avenida das Nacionalizações, na União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, no decorrer da Assembleia Municipal da última quinta-feira, tendo se mostrado “francamente surpreendido” com o incómodo gerado junto dos eleitos do Partido Socialista.

Durante a sua intervenção, o deputado Victor Castro Nunes afirmou que “julgava que estávamos juntos no sentido de aprofundar a marca Barreiro […], de criar mais condições para captar e atrair investimento, para criar emprego e trazer [trabalho] para o concelho”.

Na perspectiva do social-democrata, “não faz sentido ter à entrada de um parque empresarial uma Avenida das Nacionalizações”, tendo sublinhado que as propostas apresentadas pelo seu partido “são simples”, tais como as designações Avenida do Tejo ou do Trabalho e da Empresa, tendo considerado que este não é um problema quanto a uma nova designação desta artéria.

- PUB -

Face à questão levantada sobre a toponímia daquele troço, o deputado apresentou uma proposta para que a designação desta avenida seja alterada para um topónimo “mais neutro” e “menos ideologicamente marcado, e logo, insuscetível de condicionar a plena prossecução dos interesses do Barreiro e dos barreirenses”, assumindo o documento apresentado com gosto. “Fazemo-lo sem condenar as nacionalizações ou louvar as privatizações”, acrescentou, destacando o interesse da cidade.

Carlos Moreira, deputado eleito pela CDU, considerou a recomendação apresentada pelo deputado do PSD como “ideologicamente marcada”, tendo questionado esta bancada se sabe “qual foi o crescimento económico de 74 a 86″ e “qual o papel que as nacionalizações tiveram no desenvolvimento económico do país, sabendo que de 60 a 74 não tinha havido crescimento económico”, que originou a emigração de milhares de portugueses.

O deputado comunista acrescentou que no primeiro período, com as nacionalizações, “foi possível às pessoas que voltaram para Portugal, que vieram de países que se tornaram independentes, [assegurar] desenvolvimento económico”, possibilitando que as mesmas pudessem ter “uma vida muito melhor”.

- PUB -

Já o edil Frederico Rosa, presidente eleito pelo PS, adiantou estar “concordante que a avenida […] pudesse mudar de nome”, no entanto, mostrou-se preocupado com a alteração da designação desta avenida e do “impacto que teria nas pessoas”. Na sua perspectiva, a modificação, a ser operacionalizada, deveria ter uma discussão mais ampla e aprofundada, com um contexto mais alargado, tendo referido que o assunto merece em primeiro lugar “uma reflexão”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -