19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Companhia de Teatro de Almada programa 48 espectáculos para 2023

Companhia de Teatro de Almada programa 48 espectáculos para 2023

Companhia de Teatro de Almada programa 48 espectáculos para 2023

“Reinar Depois de Morrer” está em palco a 20 de Janeiro. Uma reposição sobre a tragédia de D. Pedro e Inês de Castro

No total vão ser 48 espectáculos, sendo que 14 são peças de teatro, às quais se juntam 13 dedicadas à infância. A programação da Companhia de Teatro de Almada (CTA) para 2023 foi apresentada na noite da passada sexta-feira e encheu por completo, inclusivamente com pessoas sentadas nas escadas, a sala do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada.

- PUB -

“O público de Almada é muito especial e ajuda a construir toda a programação teatral”, comentava Américo Rodrigues, director da Direcção-Geral das Artes, durante a apresentação do que vai passar pelo palco da cidade “A dinâmica da CTA mistura-se com a dinâmica deste teatro. É o que resulta de ter uma companhia de teatro a dirigir um teatro municipal”, acrescentou.

Com uma programação “enorme”, como classificou a vice-presidente da Câmara de Almada, Teodolinda Silveira, em que foram convidadas várias companhias do País, a agenda tem já para dia 20, e em palco do Teatro Municipal até 12 de Fevereiro, a reposição de “Reinar Depois de Morrer”, em que a CTA coopera com a Compañia Nacional de Teatro Clásico, de Madrid, para apresentar a peça clássica de Luis Vélez de Guevara (1579-1644), sobre a tragédia de D.Pedro e Inês de Castro.

“Um milagre teatral com uma força imensa, que culmina na cena necrófaga e aterradora do cadáver reinante, metáfora barroca e símbolo de uma justiça tardia e estéril”, comentava Rodrigo Francisco, director artístico da CTA.

- PUB -

A estrear a 14 de Abril, a sala experimental recebe “Music-hall”, com a CTA a abordar pela primeira vez o actor, encenador e dramaturgo francês Jean-Luc Lagarce (1957-1995), numa encenação de Rogério de Carvalho.

“Calvário”, um texto e encenação de Rodrigo Francisco criado com A Companhia de Teatro do Algarve, a estrear em 29 de Setembro, também na sala Experimental, é a outra criação destacada pelo director artístico da CTA.

A 20 de Outubro, na sala principal do Teatro Joaquim Benite, estreia-se “Schweik na Segunda Guerra Mundial”, uma criação em que a companhia anfitriã volta ao dramaturgo alemão Brecht (1898-1956), numa encenação de Nuno Carinhas, com direcção musical de Jeff Cohen.

- PUB -

Rodrigo Francisco define a peça a estrear em Outubro como “o pícaro recolector-de-cães-vadios-tornado-combatente, cujo riso — cáustico, indómito, amargo — é a única arma contra os déspotas que manejam a guerra à distância prudente das chancelarias”.

Em 2023, a programação do CTA irá também receber iniciativas promovidas pela Casa da Dança e pelo Festival de Música dos Capuchos.

Na apresentação, Rodrigo Francisco destacou o facto de o TMJB ter integrado, recentemente, a Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses, considerando que “o investimento por parte do Estado central nesta programação vem acrescentar-lhe alcance internacional e consolidar a prática de acolhimento dos mais destacados criadores e intérpretes portugueses”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -