5 Dezembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaTrabalhadores da empresa de estacionamento de Almada em greve na próxima semana

Trabalhadores da empresa de estacionamento de Almada em greve na próxima semana

Funcionários da Empresa Municipal de Regulação de Estacionamento e Mobilidade reivindicam aumentos salariais

 

- PUB -

Os trabalhadores da Empresa Municipal de Regulação de Estacionamento e Mobilidade de Almada (WeMob) realizam na próxima semana duas horas de greve por dia, para reivindicar aumentos salariais, anunciou hoje fonte sindical.

A paralisação foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins (STAL) e vai decorrer entre as 10:00 e as 12:00, entre segunda e sexta-feira da próxima semana.

Em comunicado, o sindicato indica que no período de paragem os trabalhadores da empresa do concelho de Almada, no distrito de Setúbal, vão concentrar-se junto aos paços do concelho.

- PUB -

Segundo o STAL, a empresa não deu resposta às propostas apresentadas no âmbito de um processo negocial relativo às carreiras profissionais.

“O STAL, tendo em conta o processo negocial das carreiras profissionais na empresa, entregou em 26 de Agosto, depois de um processo de discussão com os trabalhadores, a contraproposta, e antes disso entregou um documento estruturante que resultou de uma reunião exploratória que aconteceu em 10 de Maio. Nem um, nem outro, obtiveram resposta, a par dos seis ofícios reencaminhados a exigirem a marcação de uma reunião negocial”, refere o sindicato.

Pedro Rebelo, dirigente do STAL, explicou, em declarações à agência Lusa, que não existe perspectiva de evolução de carreira e que há trabalhadores com 15 anos de serviço que ganham o mesmo que aqueles que acabaram de entrar.

- PUB -

Os trabalhadores reivindicam ainda aumentos salariais em 2023 de 100 euros, no sentido “de repor o poder de compra perdido com o contexto actual de subida de inflação, mas também da perda de poder de compra de 13 anos a rondar os 12%”.

Pedro Rebelo explicou que 43% dos trabalhadores recebem o salário mínimo.

De acordo com dados da empresa de Janeiro deste ano, a WeMob tem actualmente um total de 98 trabalhadores.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -