12 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Susana Santos: A estudante da Secundária de Alcochete que quer ser ministra da Finanças

Susana Santos: A estudante da Secundária de Alcochete que quer ser ministra da Finanças

Susana Santos: A estudante da Secundária de Alcochete que quer ser ministra da Finanças

Matemática é a sua disciplina preferida, mas os números não a afastam do pulsar das questões sociais

 

Aos 17 anos, feitos em Abril, Susana Santos, estudante na Escola Secundária de Alcochete, perspectiva já que no futuro quer ser ministra das Finanças, entretanto vai forjando conhecimentos entre o ensino lectivo, participação em projectos da escola e a acompanhar fóruns de debate locais. “Gosto de saber sobre que se está a passar em Alcochete e nas freguesias do concelho”, diz.

- PUB -

A sua preferência vai para as actividades intelectuais; desporto diz que gosta de ver, mas praticar nem por isso, só mesmo nas aulas de Educação Física.

Senhora de um espírito crítico, defende que a escola deveria reconhecer aos alunos mais do que o conhecimento aferido em testes ou participação em aula: “Não somos apenas uma nota; um número, só isso não reflecte, nem avalia o que somos. Somos muito mais do que isso. Também deveria ser considerada a nossa participação em projectos e interesses na sociedade”, afirma.

Na altura em que Susana falou com O SETUBALENSE, em Junho deste ano, estava a frequentar o 11.º ano na área das Ciências Socioeconómicas, com as disciplinas de Economia e Geografia. Diz ser boa aluna, e define já que quando terminar o 12.º ano quer seguir Economia ou Marketing, a dúvida está em qual Universidade; uma questão de médias a que os alunos estão sujeitos e, casos há, em que leva a uma concorrência entre colegas que diz ser pouco benéfica. “Por vezes cria-se um ambiente mais pesado”, comenta.

- PUB -

O certo é que quer seguir um curso que tenha Matemática. “É a minha disciplina preferida”; e aqui, contas feitas, bate certo com a vocação que sente pela área financeira. “A minha mãe contou-me que, era eu ainda pequenina, já dizia que ia ser ministra das Finanças, gostava de controlar o dinheiro”; (risos da mãe e de Susana). E ao vincar a questão: “Finanças?”, a resposta é: “Era bom, não é”.

Este ano foi uma das representantes da Escola Secundária de Alcochete na iniciativa Parlamento dos Jovem, pelo secundário, um fórum em que alunos, acompanhados por professores e outras entidades, debatem assuntos prementes relacionados com a sociedade, e posteriormente levam propostas à Assembleia da República. Este ano o Parlamento dos Jovem reuniu 20 escolas do Distrito de Setúbal num debate na Câmara do Seixal, de onde saíram propostas de solução de combate à desinformação provocada pelas “Fake News”.

O Parlamento dos Jovens, criado em 1995, é um projecto desenvolvido pela Assembleia da República Portuguesa com o objectivo de promover e incentivar o trabalho democrático aos alunos do Ensino Básico e Secundário, simulando o processo das Eleições Legislativas de Portugal.

- PUB -

“O objectivo é consciencializar as pessoas sobre problemas actuais que se lhe colocam, e pensar em como vamos ajudá-las. É uma forma de darmos a nossa opinião e fazermos parte de um processo”, interpreta.

Além deste projecto, Susana Santos envolveu-se este ano num outro, desta vez na área da Geografia proposto pelo professor da disciplina. O “Nós propomos”, desenvolvido no âmbito da área ‘específica’, envolve a participação de vários alunos com o objectivo de melhorar a localidade onde residem, neste caso de Alcochete. “Cada turma foi dividida em grupos, com um máximo de cinco alunos, e o grupo vencedor apresenta a sua ideia à Câmara Municipal de Alcochete”. Este é o caso local para o território alcochetano, porque este projecto passa por um âmbito mais alargado com alunos do País a debaterem ideias e reunirem com o IGOT – Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, para seleccionarem ideias.

“Considero importante estar conectada com o local onde vivo, e por isso quero participar nos projectos que entendo serem relevantes, além disso, aprende-se sempre”, infere Susana Santos.

Além destes projectos e assistir a debates sobre o contexto social, e também político, Susana gostaria de ter tempo para muito mais, mas é-lhe difícil conseguir tempo. “Este ano tive um horário complicado a sair da escola todos os dias às 18h30. Aproveitei as manhãs para estudar e ter ainda tempo para participar e ajudar a fazer coisas em casa”.  Mesmo assim encontra esforço para se envolver em projectos.

“Queria que o mundo fosse de oportunidades e permitisse que as pessoas se envolvessem em acções para se ajudarem umas às outras. “Se todas as pessoas forem tolerantes, e se se tentarem entender, o mundo seria muito melhor”, esta é a visão de Susana Santos que, um dia, quer chegar a ministra das Finanças.

 

Susana Santos à queima-roupa

Idade 17 anos

Naturalidade Alcochete

Residência Alcochete

Aluna da Escola Secundária de Alcochete

Os alunos não são apenas uma nota; um número, só isso não reflecte, nem avalia o que somos. Também deveria ser considerada a nossa participação em projectos e interesses na sociedade

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -