21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Alcochete Município de Alcochete enaltece resistência e espírito de sacrifício dos enfermeiros no...

Município de Alcochete enaltece resistência e espírito de sacrifício dos enfermeiros no combate à pandemia

Vice-presidente da autarquia diz que “toda e qualquer homenagem nunca será suficiente para demonstrar gratidão”

 

- PUB -

A Câmara Municipal de Alcochete aproveitou a celebração do Dia Internacional do Enfermeiro, assinalado na passada quarta-feira, para enaltecer a “resistência e o espírito de sacrifício” dos profissionais “contra um inimigo que teima em não baixar a guarda”.

A homenagem decorreu na última reunião de câmara, com a vice-presidente da autarquia, Maria de Fátima Soares, a apresentar uma saudação. “Hoje, mais que nunca, o papel dos enfermeiros é reconhecido pela sociedade, ora não fossem estes os actores principais na estratégia e actuação determinada ao combate à pandemia por covid-19”, salientou a autarca.

Por “toda a actuação resiliente, efectiva e ininterrupta ao longo de mais de um ano de uma batalha inglória”, a vice-presidente do município considera que “toda e qualquer homenagem prestada aos enfermeiros, e a todos os profissionais da saúde, nunca será suficiente para demonstrar agradecimento e gratidão”.

- PUB -

“Que os bons exemplos destes profissionais nos inspirem a ficarmos seres melhores, a oferecermos mais de nós aos outros e a compreendermos que nada seremos uns sem os outros”, acrescentou.

Antes, já Maria de Fátima Soares havia explicado o porquê de se celebrar a 12 de Maio o Dia Internacional do Enfermeiro. “Este dia foi criado pelo Conselho Internacional dos Enfermeiros, [em que] a data escolhida remete para o dia de aniversário de Florence Nightingale, enfermeira que inovou o conceito existente no tratamento dos soldados em hospitais de campanha”, esclareceu.

Em seguida, referiu: “com o despoletar da Guerra da Crimeia em 1853, quis o destino que a enfermeira Florence fosse chamada a Scurati para desempenhar o papel de superintendente de um grupo de enfermeiras voluntárias, para ajudar os ingleses feridos em batalha”.

- PUB -

Mesmo com “poucas condições sanitárias”, conseguiu “transformar vários hospitais de campanha em refúgios para os soldados”, tornando-a assim a “Dama da Lâmpada dos Soldados”. Em 1883 acabou por ser “condecorada pela Rainha Vitória com a Cruz Vermelha Real e em 1907 tornou-se na primeira mulher a receber a Ordem de Mérito”.

Por todo o seu trabalho, decidiu-se que no dia 12 de Maio se passava a homenagear “todos os enfermeiros”, ao relembrar e salientar “a importância destes na prestação de cuidados gerais e especializados a toda a população”.

- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...

Nuno Pinto: “Para o ano voltaremos a tentar ainda mais fortes”

“Sem sombra de dúvidas, foi a temporada mais complicada da minha carreira”, afirma.
- PUB -