27 Maio 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlcácer do SalNova extensão de saúde para Santa Susana está em marcha mas falta...

Nova extensão de saúde para Santa Susana está em marcha mas falta remodelação da unidade de Alcácer do Sal

Além da melhoria dos equipamentos de saúde para o concelho, Vítor Proença insiste na criação de uma escola para formar profissionais de enfermagem

 

- PUB -

A localidade de Santa Susana, freguesia do concelho de Alcácer do Sal, vai receber uma nova extensão de saúde para ampliar a capacidade de resposta aos utentes que, actualmente, apenas dispõem de uma pequena unidade que “que mal alberga as pessoas que têm necessidade de recorrerem a um médico para serem consultadas”, comenta o presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença.

A construção do novo edifício, segundo o autarca, terá a planta de localização entregue na Câmara e processo desencadeado ainda este ano, devendo o passo seguinte ser célere uma vez que, este tipo de obras, não carecem do mesmo tipo de licenças que as obras particulares.

A futura extensão de saúde já tem terreno definido, o qual foi cedido pela Câmara Municipal de Alcácer do Sal ao Ministério da Saúde, junto à escola do 1.º Ciclo, e cálculo de investimento. A obra é assumida pela Unidade Local de Saúde Litoral Alentejano, está avaliada em 200 mil euros e é financiada pelo programa Alentejo 2020.

- PUB -

Do lado da Câmara Municipal e da União das Freguesias de Alcácer do Sal e Santa Susana fica a responsabilidade dos arranjos exteriores ao edifício, caso da construção de um jardim e espaços verdes, acessos, vedações e instalação de carregadores eléctricos para viaturas, entre outras estruturas, num investimento conjunto de 60 mil euros, além do valor do terreno municipal.

Quanto às instalações internas deste equipamento de saúde, contemplam gabinete médico, sala de espera espaçosa, casa-de-banho para utentes e outra para profissionais de saúde e auxiliares, espaço de atendimento amplo, sala de tratamento para diversas patologias, telheiro exterior, zona de copa, zona de arrumo e ainda uma farmácia para melhor auxiliar a população da aldeia, dá a saber autarquia em nota de Imprensa.

“Esta extensão de saúde resulta de uma parceria entre o município e a Unidade Local de Saúde Litoral Alentejano”, e vem no seguimento “de um pedido formulado pela Câmara junto desta entidade, há já algum tempo”, frisa Vítor Proença.

- PUB -

E acrescenta: “A Câmara de Alcácer do Sal já tinha dado o exemplo ao construir uma nova extensão de saúde em Palma”, obra que “foi integralmente suportada pelos cofres municipais”, ou seja, “sem recurso a qualquer apoio do Estado ou financiamento comunitário”.

Com a nova extensão de saúde de Santa Susana em andamento e dotada de “um edifício muito melhor para os cidadãos e profissionais de saúde”, a preocupação do presidente Vítor Proença sobre este género de equipamentos está agora voltada para o Centro de Saúde de Alcácer do Sal.

“Há uma urgência enorme em resolver a situação [de funcionamento] do maior equipamento de saúde do concelho”. Diz o autarca que o Serviço de Urgência Básica deste centro de saúde está “em péssimas condições”, e mais notório é o problema quando tem uma “procura gigante”.

Sobre isto afirma que tem vindo a chamar a atenção tanto de responsáveis da Unidade Local de Saúde Litoral Alentejano como do Governo. Inclusivamente, aquando da visita ao concelho do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales, “mostrei-lhe o estado lamentável em que se encontra o Centro de Saúde de Alcácer do Sal e o Serviço de Urgências Básica; carecem de obras urgentes”, disse-lhe.

A acrescentar aos problemas de eficiência do edifício, “não tem médicos nem enfermeiros em número suficiente, nem assistentes operacionais”, aponta.

Urgência Escola de saúde é fundamental no Litoral Alentejano

A falta de profissionais de saúde no concelho, e restante Litoral Alentejano, é outra das lutas de Vítor Proença e dos presidentes de câmara da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), e aponta o caso do Hospital do Litoral Alentejano em que a administração, que “tem bom relacionamento com os municípios”, e “não consegue resolver este problema”.

A solução, aponta, e isso foi discutido mais uma vez na reunião de 14 de Fevereiro da CIMAL, – organismo que está a construir a estratégia 2030 para o próximo ciclo financeiro da União Europeia -, passa pela “urgência em criar no Litoral Alentejano uma Escola Superior de Saúde, ou de um polo de Ensino Superior de Saúde na área de enfermagem”.

E revela que o assunto “já foi colocado ao Instituto Politécnico de Setúbal”, sendo que foi Alcácer do Sal que se candidatou a receber este ensino”.

O certo para Vítor Proença é que, seja através do Politécnico, ou outra instituição, esta escola de ciências da Saúde tem de ser criada, até para “ajudar a resolver a carência de enfermeiros [no Hospital do Litoral Alentejano] e fazer com que se fixem na região”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem de 16 anos morre colhido por touro nas Festas da Moita

Vítima foi transportada em estado crítico para o Hospital do Barreiro, mas acabou por não resistir aos ferimentos

Sonae Capital vende hotéis em Tróia

Apesar do negócio, multinacional mantém gestão do Aqualuz Tróia Mar&Rio e do The Editory By The Sea Tróia-Comporta

Bilhete de época para atrair mais vitorianos ao Bonfim em 2022/23

Sadinos avançam com medida para terem mais sócios no estádio nos jogos da Liga 3
- PUB -