12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlcácer do SalPresidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal reeleito na Comunidade do...

Presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal reeleito na Comunidade do Alentejo Litoral

Vítor Proença, reconduzido no cargo por unanimidade, define como prioridades a habitação e os acessos rodoviários e ferroviários

 

- PUB -

O presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença, foi reconduzido, por unanimidade, na presidência da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), que reúne cinco municípios.

A reeleição do comunista decorreu na terça-feira, na primeira reunião do novo conselho intermunicipal, órgão executivo da CIMAL, composto pelos presidentes das autarquias de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, Distrito de Setúbal, e Odemira, Distrito de Beja, eleitos nas autárquicas de 26 de Setembro.

Em declarações à Lusa, Vítor Proença explicou ontem que foram também eleitos como vice-presidentes do novo conselho intermunicipal o autarca de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha (CDU), e o de Sines, o ALEX GASPAR socialista Nuno Mascarenhas.

- PUB -

A lista única, presidida por Vítor Proença, foi aprovada por unanimidade pelos cinco autarcas, três da CDU (Alcácer do Sal, Grândola e Santiago do Cacém) e dois do PS (Sines e Odemira).

De acordo com o autarca alcacerense, a habitação e os acessos rodoviários e ferroviários são algumas das prioridades da CIMAL para o mandato 2021/2025, estando previstas reuniões para “preparar o novo quadro estratégico” e “os princípios do novo pacto”, que é preciso “estabelecer no novo plano de financiamentos comunitários”.

“Pretendemos convocar o Conselho Estratégico para abordar com os empresários, construtores civis e com o Governo as questões relativas à habitação”, acrescentou.

- PUB -

O comboio de passageiros na Linha do Sul “continua a estar na agenda” dos autarcas do litoral alentejano, a par de aspectos como “a transição climática”, sublinhou o edil, defendendo “opções de emprego e alternativas àquilo que está a surgir” na região.

“Dou o exemplo do encerramento da fábrica da EDP em Sines, que não teve até hoje uma solução alternativa, com consequências do ponto de vista do emprego, postos de trabalho, poder de compra e com impactos muito grandes nos territórios de Sines e Santiago do Cacém”, frisou.

Segundo o reeleito presidente, a CIMAL irá também debruçar-se sobre o “abastecimento e qualidade da água” no litoral alentejano, com o objectivo de “proteger este recurso”, tendo em conta as “alterações climáticas”.

O ensino superior na região “é outra das matérias” consideradas “de grande pertinência”, uma vez que “é a única região do Alentejo sem” esta oferta.

Por isso, garantiu, os autarcas “não vão abandonar esse desígnio”, tendo em conta a existência do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, com “défice de enfermeiros” que poderiam “ser formados” na região.

“Há um conjunto de elementos para a nossa agenda que vamos defender com vista aos interesses do litoral alentejano”, tendo os autarcas “um papel muito forte de reivindicação dos interesses da região”, concluiu.

A CIMAL, constituída em Maio de 2009, é composta pelos municípios de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines.

HYN 

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -