28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalAlcácer do SalMotorista morre em despiste de camião na auto-estrada

Motorista morre em despiste de camião na auto-estrada

Condutor de 47 anos era residente em Santarém

 

- PUB -

Um homem de 47 anos, condutor de uma viatura pesada de mercadorias morreu esta quarta-feira devido ao despiste do veículo pesado que conduzia, na Auto-estrada do Sul (A2) em Alcácer do Sal. João Paulo Zibaia não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

A página de Facebook Motoristas do Asfalto lamentou a morte do camionista residente em Santarém.

O alerta para o despiste deu-se às 2:32, no sentido norte-sul da A2, em Alcácer do Sal. A viatura pesada de mercadorias seguia nesse sentido, mas quando entrou em despiste, por motivos por apurar, acabou por transpor o separador central e ficou imobilizada na berma no sentido sul-norte. A GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação (NICAV), vai investigar as causas do despiste. Nenhuma outra viatura foi atingida.

- PUB -

Ao local acorreram 24 operacionais com 12 viaturas dos bombeiros de Alcácer do Sal, bem como a GNR e o INEM. Apesar das manobras de reanimação prestadas no local, o óbito do condutor foi declarado no local pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação do INEM.

O corpo da vítima mortal foi transportado para os serviços de Medicina Legal do Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém.

Enquanto decorriam as operações de socorro, o trânsito esteve cortado no sentido sul-norte. No sentido contrário, fazia-se apenas por uma das três faixas de circulação.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -