9 Dezembro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlcácer do SalCâmara de Alcácer do Sal aprova projectos para candidaturas de 4,1 milhões...

Câmara de Alcácer do Sal aprova projectos para candidaturas de 4,1 milhões de euros

Adaptação da piscina municipal, recuperação da Oficina da Criança e reabilitação da Escola dos Açougues também estão entre a “bateria de projectos”, como lhe chamou Vítor Proença

- PUB -

A Câmara de Alcácer do Sal aprovou ontem os projectos de execução de cinco obras a realizar na cidade num conjunto que soma o valor total de 4,1 milhões de euros.
Os projectos que foram agora aprovados, por unanimidade, vão ser candidatados, pelo município, a programas de co-financiamento, na sua maioria, aos fundos comunitários do Portugal 2020.
Apenas um dos cinco projectos, o de valorização do edifício da Câmara Municipal, vai ser candidatado a um fundo nacional; o fundo BEM, que é uma linha pública de apoio a 50% a fundo perdido para investimentos até 300 mil euros.
O projecto aprovado para o edifício dos paços do concelho prevê 85 mil euros para a substituição das janelas e portas exteriores, pintura das varandas e arranjo das escadas de fora. Estes trabalhos só vão ser feitos em 2019, mas o prazo para a apresentação da candidatura termina no próximo dia 30, pelo que o projecto tinha que ser aprovado.
Dos quatro projectos que vão ser objecto de candidaturas ao Portugal 2020, o maior é o da transformação do actual Parque de Feiras e Exposições, onde se realizam as maiores festas da cidade, como a PIMEL, num Parque Urbano de uso diário para a população.
O investimento de 3,2 milhões de euros vai intervencionar toda a área, de 30 mil metros quadrados, e passa pela construção de um pórtico na entrada principal, uma portaria de serviço, tasquinhas (para que deixe de ser necessário o recurso a aluguer nas feiras), uma ciclovia, infra-estruturas subterrâneas e nova rede eléctrica com dois postos de transformação com capacidade para os picos necessários aos grandes eventos.
O presidente da autarquia, Vítor Proença, sublinhou que o novo parque vai ser um espaço público para uso diário, por parte da população e que esta intervenção, juntamente com o novo interface de transportes que vai ser construído naquela zona – e cuja empreitada já foi adjudicada – é a maior que o município vai fazer na zona ribeirinha nascente.
Foi aprovado também o projecto de recuperação da Oficina da Criança, ATL, um espaço criado há 30 anos, que vai ser requalificado, para melhor segurança e conforto. A obra, de 326 mil euros, inclui a substituição da cobertura, colocação de teto falso, melhoramento da rede eléctrica e do sistema de aquecimento, acessibilidades a pessoas com mobilidade reduzida e requalificação do recreio e parque infantil exterior.
A adaptação da piscina municipal, para melhor mobilidade, foi outro dos projectos aprovados. O investimento de 204 mil euros foi justificado como sendo necessário para responder ao “estado de progressiva degradação que decorre da antiguidade e da intensidade de uso” do equipamento que, sendo a única piscina pública da cidade, “presta um serviço com grande vertente social, que pretende proporcionar iguais condições de acesso a todos os utilizadores”, considera a autarquia.
O último projecto aprovado é o da reabilitação da Escola dos Açougues, onde funcionam duas valências distintas, Universidade Sénior de alcácer do Sal e ATL, pelo que a obra a realizar, no valor de 314 mil euros, pretende alterar o desenho de funcionamento do espaço, para uma melhor ligação a todas as necessidades.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -