26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioDossiêEspecial 165 AnosCRI assinala 105 anos em Agosto e renova campo com obras no...

CRI assinala 105 anos em Agosto e renova campo com obras no recinto

A pouco tempo de festejar mais um ano de vida, a colectividade de Alhos Vedros aposta agora em obras de melhoramento no Parque Desportivo Artur Ferreira Gouveia, situado junto à urbanização Vila Rosa, no Bairro Gouveia

 

- PUB -

Prestes a completar o seu 105º aniversário, o Clube de Recreio e Instrução (CRI), sedeado inicialmente na Rua Arnaldo Cortiço (também conhecida por Rua do Castelo), na freguesia de Alhos Vedros, concelho da Moita, foi fundado a 8 de Agosto de 1915 para “propagar a instrução” literária e científica, através da realização de conferências e de um gabinete de leitura na sua biblioteca. Decorrido mais de um século, a equipa que dirige a colectividade tem vindo a apostar em obras de melhoramento que estão a decorrer no seu campo de futebol, situado no Bairro Gouveia, embora a secção tenha estado suspensa desde o início da pandemia Covid-19.

“Neste período da nossa vida em que (quase) todas as actividades estão paradas, alguns directores do Clube, entre os quais o presidente, arregaçaram as mangas e puseram a mão na massa”, afirmam, ansiosos que o futuro passe por mais uma transformação. “Temos 104 anos de vida e queremos muitos mais”, sublinha a colectividade. No espaço, a intervenção que está a ser realizada contemplou a pintura de parte da vedação e, junto ao bar ali existente, estão a ser criadas estruturas de apoio aos jogadores que utilizam o espaço desportivo.

Os primeiros anos do CRI ficaram marcados pela vontade de “manter um grupo dramático e fundar um grupo musical”, todavia, foi a instrução a ser ministrada na escola do clube e por ela subsidiada, para acolher os seus sócios, assim como os “filhos, irmão e órfãos” da altura, que acabou por vingar. Durante décadas, o clube acolheu inúmeros bailes, saraus, passeios e “todos os jogos autorizados por lei”.

- PUB -

Nessa altura, Alfredo José Guilherme foi escolhido como primeiro presidente da direcção, que dirigiu um grupo de fundadores. O jornal “Oriente” – editado desde 1922 –, assumiu-se como uma das “referências culturais” da instituição, sendo considerado “um documento fundamental à análise da vida social” daquela época. Vendido por 15 tostões, o quinzenário sobreviveu durante pouco tempo, tendo sido publicadas apenas 12 edições. Já em 1999, os membros directivos resolvem ressuscitar o antigo jornal, em formato de revista, então dirigido por Fernando Pires, captando as atenções da população local, que através da publicação “volta a descobrir a paixão” pelo CRI.
Durante as três primeiras décadas após a sua fundação, o clube desenvolveu uma actividade considerada “importante, em prol da instrução, recreio e cultura” das gentes da freguesia, tendo sido criada uma escola de esperanto, dinamizada pela família Paula. Com efeito, Aníbal Paula, apesar de possuir apenas a 4ª classe, era classificado como um “homem culto” daquela localidade, onde ensinou história, inglês e francês, antes de ser preso pela polícia política, através de uma denúncia que pôs termo à sua actividade.

Da década de 40 ao sonho do Parque Desportivo

De acordo com a Monografia do Movimento Associativo daquele município, o futebol chega à colectividade no decorrer da década de 40, em diversas equipas ali existentes e que, entretanto, acabaram por se extinguir, tais como o “Graça”, “Bonfim” ou o “União”, que viriam a agregar-se à equipa da associação.

- PUB -

Antes de possuir o seu campo, entre Maio de 75 e o ano de 1997, no Parque de Jogos S. Lourenço – que acabaria por perder para o seu proprietário –, a colectividade chegou a ver os associados construírem, voluntariamente, as primeiras instalações do Campo da Forca, em barracas que mais tarde possuíram balneários em tijolo e cimento.
Sem grandes meios, o CRI é então “obrigado a desistir de alguns escalões federados, mantendo, no entanto, os juniores”, que receberiam em 1998 a taça da disciplina da Associação de Futebol de Setúbal.

Depois de ter vivido do “empréstimo de campos vizinhos”, o Clube de Recreio e Instrução começa a desenvolver o projecto ambicioso de ter o seu próprio complexo desportivo, que ganhou forma num terreno cedido, em direito de superfície, pela autarquia moitense, junto à Urbanização Vila Rosa, no Bairro Gouveia, com relvado sintético e uma área de 14 mil metros quadrados, actualmente denominado por Parque Desportivo Artur Ferreira Gouveia.

Próxima época em fase de planeamento

“Apesar das incertezas causadas pela Covid-19, a próxima época já se encontra em fase de planeamento”, garantem os responsáveis pela secção de Futebol. “Assim que for possível o nosso Parque Desportivo será reaberto, com regras de segurança muito específicas e adequadas ao momento”, salientam, em informação dirigida aos associados, que à semelhança da população local, já podem frequentar o bar daquele parque desportivo.

Para além de organizar diversos torneios de Futebol, em vários escalões, através da Escola de Futebol João Gaspar, o clube promove ainda provas de BTT e, nos dias de hoje, tem o Xadrez como uma das suas principais actividades, para além de uma secção dedicada às Danças de Salão, entre outras modalidades.

B.I.

Nome:
Clube de Recreio e Instrução
Também conhecida por:
C.R.I.
Localidade:
Alhos Vedros
Data de fundação:
8 de Agosto de 1915 – 104 anos
Principais actividades:
Escola de Futebol, BTT, Danças de Salão, eSports, Running e Xadrez
Actual presidente:
João Carlos Amaro Brito

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -