23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Sorteio de amanhã já pode pôr Vitória a defrontar clubes da I Liga

Sorteio de amanhã já pode pôr Vitória a defrontar clubes da I Liga

Sorteio de amanhã já pode pôr Vitória a defrontar clubes da I Liga

Sadinos são já os únicos representantes da AF Setúbal na prova rainha

 

 

- PUB -

Após afastar a Sanjoanense da Taça de Portugal – triunfo por 1-0 em São João da Madeira –, o Vitória garantiu um lugar na 3.ª eliminatória da prova rainha, cujo sorteio se realiza amanhã, pelas 16 horas, na Cidade do Futebol, em Oeiras. Aos clubes apurados da 2.ª eliminatória, juntam-se, pela primeira vez na edição 2023/24 da competição, os 18 emblemas que participam na I Liga de futebol.

Além dos conjuntos do principal escalão do futebol nacional, os sadinos têm como possíveis adversários na próxima ronda 15 clubes da Liga 2, oito da Liga 3, 18 do Campeonato de Portugal e três das divisões distritais (Olivais e Moscavide, Santa Maria e Atlético da Malveira). A estes vai ainda juntar-se o vencedor do encontro entre Luzense e Camacha, referente à 2.ª eliminatória, que se realiza amanhã.

Depois do sorteio de amanhã, que pode ser acompanhado pelo Canal 11 e em ‘streaming’ no canal youtube da Federação Portuguesa de Futebol, já se sabe que a próxima ronda está agendada para os dias 20, 21 e 22 de Outubro. O Vitória já sabe que jogará a 3.ª eliminatória entre os confrontos da 6.ª e 7.ª jornadas da série D do Campeonato de Portugal que vai fazer com o Lusitano de Évora e Vasco da Gama Vidigueira, respectivamente.

- PUB -

Independentemente do que o sorteio ditar, os comandados de José Pedro prometem tudo fazer na próxima fase para honrar o nome do clube numa competição em que o clube tem um dos palmarés mais recheados no país. Com presença em 10 finais da competição – quatro delas em épocas consecutivas (1964/65 a 1967/68) –, os verdes e brancos ergueram por três vezes o troféu (1965, 1967 e 2005).

Refira-se que à 3.ª eliminatória o Vitória é já o único representante da Associação de Futebol de Setúbal (AFS) na Taça de Portugal. A maior decepção da ronda foi Amora, da Liga 3, que baqueou na sua deslocação a Mortágua, clube do Campeonato de Portugal que venceu, por 2-1. O Barreirense também ficou pelo caminho ao perder em casa (2-0) com os transmontanos do Mirandela, enquanto o vizinho Fabril, apesar da réplica que deu acabou por perder no Alfredo da Silva, por 3-1, com o Marítimo, da II Liga.

 

- PUB -

“Voltámos a marcar e a não sofrer golos”, frisa treinador

 

Após o jogo que deu ao Vitória a passagem à 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, o treinador José Pedro não escondeu a alegria pelo desfecho (1-0) em São João da Madeira. “A equipa está de parabéns. Voltámos a marcar e a não sofrer golos [como aconteceu no jogo anterior em Serpa, 0-1] e estamos na próxima eliminatória, que era o nosso objectivo”, disse, lembrando as palavras que disse dias antes do encontro. “Tal como nos competia, fizemos o nosso trabalho. Na antevisão disse que, mesmo o adversário sendo da Liga 3, tinha preparado o jogo com o objectivo de passarmos”.

O timoneiro dos sadinos, de 44 anos, fez ainda questão de felicitar os seus atletas pela exibição diante de um oponente que vale mais do que a sua classificação na Liga 3 ilustra neste momento, “Os jogadores estão de parabéns porque conseguiram dar uma boa resposta contra uma equipa que não tem estado ao nível da qualidade do grupo no campeonato. No entanto, a Sanjoanense chegou a esta eliminatória depois de ter afastado nos penáltis o Anadia”.

A partida ficou marcada pela expulsão do guardião da Sanjoanense aos 10 minutos, factor importante no desenrolar do jogo, que, na opinião de José Pedro, fechou mais os caminhos da baliza. “Felizmente, por um lado, ficámos a jogar com mais um homem devido à expulsão que houve cedo do guarda-redes adversário. No entanto, com esse cartão vermelho, tornou-se mais difícil porque a Sanjoanense baixou muito o bloco e tornou a tarefa ainda mais difícil”.

De forma a contornar esse obstáculo, o Vitória recorreu a jogadores que tinha no banco de suplentes para apresentar outras soluções que desbloqueassem o jogo que poderia ter tido números mais esclarecedores no resultado, considerou o técnico. “Com as substituições e o decorrer do jogo fomos conseguindo ajustar as coisas. Em minha opinião, de forma resumida, alcançámos uma vitória justíssima. Se tivéssemos tido outra clareza no último terço do campo, poderíamos no final ter uma vantagem mais dilatada no resultado final”.

 

Caleb feliz pelo golo na vitória de todos

 

O médio Caleb foi o autor do golo que valeu o triunfo e o apuramento para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. No final, também em declarações aos canais de comunicação do clube, o brasieiro era um homem feliz. “Como acontece sempre, a sensação de ter marcado o golo é boa. Foi uma vitória de todos, mas é claro que fico feliz pelo golo que fiz. Disse antes do jogo que vínhamos para este jogo com o objectivo de ganhar e fizemo-lo”.

O jogador, de 30 anos, considera que a equipa fez uma actuação positiva desde o apito inicial. “Demonstrámos a intenção de ganhar durante todo o jogo, procurando sempre o resultado mesmo quando as equipas ainda jogavam 11 contra 11. Foi um jogo muito bem conseguido da nossa parte”, afirmou, deixando uma mensagem aos adeptos sobre o que esperar da equipa. “Somos Vitória e em todos os jogos vamos entrar em campo com o objectivo de vencer, seja fora ou em nossa casa. É isso que os nossos adeptos podem esperar”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -