23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Sadinos perdem liderança do campeonato após derrota no Algarve com Louletano

Sadinos perdem liderança do campeonato após derrota no Algarve com Louletano

Sadinos perdem liderança do campeonato após derrota no Algarve com Louletano

Golo de Heliardo não evita desaire (2-1) na primeira jornada da segunda volta

 

O Vitória somou este domingo a sua segunda derrota consecutiva na série D do Campeonato de Portugal ao perder, por 2-1, na casa do Louletano, em partida da 13.ª jornada da competição, que é agora liderada pelo Moncarapachense (31 pontos), que ultrapassou os sadinos (29) no topo da tabela. No dia em que o capitão Zequinha celebrou o 37.º aniversário, os setubalenses voltaram a cometer muitos erros, motivo que explica a incapacidade em se reencontrar com os êxitos naquela que foi a primeira jornada da segunda volta da prova.

- PUB -

No Estádio do Algarve, Rangel inaugurou o marcador o marcador, aos 34 minutos. Os verdes e brancos responderam na segunda parte por Heliardo, atleta que saltou do banco no reatamento e repôs a igualdade (1-1), aos 53. O Louletano, que ocupa agora a 5.ª posição com 23 pontos, menos seis que o Vitória, chegou ao triunfo graças ao golo de Eduardo, aos 63 minutos.

Três semanas depois do desaire caseiro com O Elvas, por 1-2, os setubalenses apresentaram-se no Estádio do Algarve com duas novidades no onze. Em relação à ronda anterior, o treinador José Pedro promoveu os regressos de Daniel Carvalho e Diogo Sequeira à titularidade, deixando, desta vez, no banco de suplentes Francisco Ascenso e Heliardo.

Com Tiago Neto, Joel Monteiro, Lourenço Henriques, Tiago Duque, Ézio Pinto, António Montez, Caleb, Daniel Carvalho, Diogo Sequeira, Flavinho e Zequinha a actuarem de início, os verdes e brancos foram os primeiros a visar a baliza no encontro, aos dois minutos, num remate efectuado sem perigo do lateral Joel Monteiro, que viu o guarda-redes Marcão defender com facilidade.

- PUB -

Volvidos três minutos foi a vez de os algarvios responderem num lance que teve origem numa perda de bola dos vitorianos, que beneficiaram da falta de pontaria do atacante contrário que rematou longe da baliza defendida por Tiago Neto. Ainda antes de estar cumprido o primeiro quarto de hora do jogo, Flavinho levou perigo à área do Louletanto. Aos 10 cruzou para a área, mas a bola não chegou a nenhum colega e, aos 15, depois de combinar com Zequinha, desferiu um remate forte que quase deu golo.

Num duelo em que os a bola rondava ambas as balizas, o emblema de Loulé também deixou os sadinos em sobressalto em vários momentos. Numa dessas ocasiões, aos 17, valeu um alívio do central Lourenço Henriques, que evitou males maiores para a baliza de Tiago Neto. Muito activo na primeira meia-hora de jogo, Flavinho cobrou um canto em que a fez a bola chegar a António Montez, que cebeceou sobre a trave.

Muito incisivos nas vezes em que chegavam à área vitoriana, os anfitriões nunca deram descanso ao líder. Aos 25 minutos, na sequência de um ataque bem delineado pelo oponente, valeu ao Vitória a atenção de Tiago Neto a defender com segurança um cabeceamento. A ameaça foi o pronúncio para o golo dos algarvios, que chegou aos 34 minutos por intermédio de Rangel, defesa brasileiro de 19 anos, que, livre de marcação, finalizou de primeira ao segundo poste, após cruzamento vindo da direita.

- PUB -

A perderem por 1-0, os comandados de José Pedro procuraram, sem sucesso, repor a igualdade antes do intervalo. Prova disso foram os remates de Daniel Carvalho (sobre a trave), aos 36 minutos, de Zequinha (defendido por Marcão), aos 40, e António Montez num remate forte, aos 45, que por pouco não deu o empate antes do árbitro apitar para o final da primeira parte.

 

Mexidas espevitaram equipa… por pouco tempo

 

Já com Gonçalo Maria e Heliardo em campo (substituíram Tiago Duque e Ézio Pinto no reatamento), o recém-entrado Gonçalo Maria visou, aos 48 minutos, a baliza dos algarvios num remate que passou perto da baliza dos algarvios. Mais eficaz foi o outro jogador lançado por José Pedro no segundo tempo. Decorria o 53.º minuto quando o brasileiro Heliardo repôs a o empate (1-1) para alegria dos adeptos sadinos que se deslocaram ao Estádio do Algarve.

A festa dos verdes e brancos não durou muito tempo, uma vez que, aos 63, o Louletano voltou a ficar na frente do marcador num golo apontado pelo avançado Eduardo. O lance do 2-1 surgiu depois de uma recuperação de bola dos algarvios que rapidamente fizeram-na chegar aos pés do brasileiro, que, depois de se desenvencilhar de um opositor, rematou colocado sem hipóteses de defesa para Tiago Neto.

Mais uma vez em desvantagem no marcador, o Vitória teve de correr em busca da igualdade. Tuga, atacante que devido a lesão não jogava desde 25 de Novembro (partida da Taça de Portugal com o Penafiel), foi o mais rematador à entrada para os últimos 20 minutos do jogo. Aos 70, levou a bola a sair ao lado do poste e, aos 76, num disparo de meia distância levou a bola a passar sobre a trave.

Com o tempo para chegar ao golo a ser cada vez mais reduzido, os setubalenses fizeram à entrada para os últimos dez minutos mais uma mudança na equipa, retirando Caleb e lançando Marouca. Apesar da pressão na recta final do encontro, a equipa não conseguiu surpreender a defesa contrária que cerrou fileiras, impedindo o Vitória de chegar ao golo que evitasse a derrota, que ditou a perda do 1.º lugar, que é agora ocupado pelo Moncarapachense que goleou (5-1) o Oriental.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -