20 Maio 2024, Segunda-feira

- PUB -
Joseba López alcança ouro na Clássica da Arrábida

Joseba López alcança ouro na Clássica da Arrábida

Joseba López alcança ouro na Clássica da Arrábida

Equipa Caja Rural-Seguros RGA com terceiro triunfo consecutivo na corrida que une Setútal, Sesimbra e Palmela

 

A Clássica da Arrábida, que une os concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, foi conquistada pelo espanhol Joseba López (Caja Rural-Seguros RGA), dando continuidade ao domínio da Caja Rural-Seguros RGA na prova de ciclismo. Neste domingo a equipa espanhola conseguiu alcançar o terceiro triunfo consecutivo nesta corrida.

- PUB -

Na primeira hora, com mais de 48 quilómetros percorridos, houve um quarteto que conseguiu escapar ao pelotão, pouco antes de ultrapassados os primeiros 60 minutos de prova. Foram eles Diogo Narciso (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), Duarte Mixão (Kelly-Simoldes-UDO), Julian Kot (Lubelskie Perla Polski) e César Fonte (Rádio Popular-Paredes-Boavista), que arriscaram e tiveram cerca de oito minutos de vantagem sobre o pelotão.

Soaram as campainhas de alarme no grupo principal, levando a que as equipas Caja Rural-Seguros RGA e Efapel Cycling fizessem um esforço extra para fazerem a aproximação à frente de corrida.

Foi na segunda das três montanhas do dia, já em Sesimbra, que os fugitivos ficaram à vista, levando a várias movimentações no pelotão. Foi durante um desses ataques que saltaram para a frente Joseba López (Caja Rural-Seguros RGA), Alexandre Montez (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), Joaquim Silva (Efapel Cycling) e Mathias Bregnhoj (Sabgal-Anicolor).

- PUB -

Com maior frescura física relativamente ao escapados da fuga original, este novo quarteto aproveitou e destacou-se na cabeça de corrida. Sem existir capacidade de resposta por parte do pelotão, a partir desse momento a Clássica da Arrábida passou a ser decidia a quatro.

Numa subida de 300 metros com grande inclinação, foi na reta da meta que foi colocada à prova a força do quarteto. Joseba López levou a melhor, seguido por Alexandre Montez e por Mathias Bregnhoj. Todos, assim como Joaquim Silva, quarto classificado, gastando 4h04m59s (média de 42,885 km/h). O pelotão acabaria por chegar 23 segundos mais tarde.

O melhor jovem em prova foi Alexandre Montez, enquanto Diogo Narciso aproveitou a fuga para vencer a classificação da montanha.

- PUB -

À chegada da meta, Joseba López confessou tratar-se de um vitória “muito especial”, uma vez que foi a sua primeira como profissional e a centésima vitória da equipa. “Controlámos bem a fuga. A subida de Sesimbra subiu-se a muita velocidade, produzindo-se vários cortes. Por sorte, estive na movimentação certa”, referiu o ciclista, que confessou estar confiante na vitória.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -