27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioDesporto“Nem tenho palavras para descrever o enorme carinho que os adeptos...

“Nem tenho palavras para descrever o enorme carinho que os adeptos sempre demonstraram”

“O Vitória é enorme e estarei na linha da frente sempre a apoiar” escreveu o defesa

 

- PUB -

 

Sete anos não são sete meses e o jogador Nuno Pinto, que tinha ingressado no Vitória em 2015/16, oriundo dos romenos do Astra Giurgiu, fez questão de sublinhar o longo período em que envergou a camisola do clube, que tinha na quarta-feira anunciado que o jogador, em final de contrato, fazia parte de um lote de nove atletas que cessam a sua ligação ao emblema da Liga 3.

O lateral-esquerdo, de 35 anos, deixou uma mensagem de gratidão aos adeptos e confidenciando que não foi a despedida que tinha idealizado. “Obrigado. É o que me surge no pensamento neste momento. Não foi a despedida que idealizei, nem a que estava no meu pensamento. Foi uma linda história de amor que durou sete anos… 7 anos com muitas alegrias, com lágrimas, suor, dedicação e compromisso”.

- PUB -

Na publicação que fez no Instagram, Nuno Pinto destacou os vitorianos que sempre estiveram ao seu lado, sobretudo nos momentos complicados que viveu devido a problemas de saúde, no percurso que fez no Bonfim. “Aos adeptos nem tenho palavras para descrever o enorme carinho que sempre demonstraram, o apoio incondicional que me deram em todas as vertentes”.

Independentemente do que o futuro lhe reserve, o defesa assegura que será sempre mais um vitoriano a torcer pelo sucesso do clube que defendeu entre 2015 e 2022. “Obrigado. O Vitória não é grande, o Vitória é enorme e estarei na linha da frente sempre a apoiar”, escreveu o jogador que contabilizou 179 partida oficiais em cinco provas diferentes (I Liga, Taça de Portugal, Taça da Liga, Campeonato de Portugal e, mais recentemente, Liga 3) pelos sadinos.

Ao lado de Nuno Pinto desde que o jogador chegou a Setúbal esteve sempre a sua esposa Cátia Pinto. Tal como o marido, não quis deixar de escrever umas linhas sobre o adeus ao Vitória. “Obrigada meu querido Vitória Futebol Clube. Contigo, nestes sete anos, eu ri, vibrei, chorei mas, acima de tudo, aprendi a gostar de ti e da tua cidade. Mudaste as nossas vidas para melhor e não foi nada difícil gostar de ti”.

- PUB -

E acrescentou: “Passaram muitos jogadores, muitos treinadores e algumas direcções diferentes, mas tu sempre foste representado pelo meu 21 [número de camisola de Nuno Pinto] com muito respeito e dignidade. O futebol é isto e não me arrependo nada das escolhas do Nuno. Não era esta despedida que idealizei para ti Nuno Pinto, mas vou-te apoiar em todas as tuas decisões ontem, hoje e sempre”.

Cátia Pinto também não esqueceu os vitorianos que sempre acarinharam, a família Pinto ao logo dos anos. “Quero agradecer a todos os adeptos por o carinho que têm por nós e por todas as boas energias que nos deram quando mais precisámos. E a ti meu Vitória obrigada por teres sido a maior força e foco do meu 21. Contigo sempre no nosso coração”, finalizou a mulher do defesa

De saída do Vitória estão também Mano, André Pedrosa, Frédéric Mendy, Bruno Bernardo, Daniel Martins, Murilo Rosa, Badara e Miguel Lourenço. Foi precisamente este último, que tem no passado uma forte ligação ao clube que também assinalou a sua saída com uma mensagem de despedida. “Termina assim a minha ligação ao Vitoria Futebol Clube. Foi um regresso a casa muito feliz. É hora de abraçar novos desafios com o mesmo profissionalismo e ambição de sempre”.

 

Cinco jovens assinam contratos de Formação

 

Entretanto, o departamento de Formação dos vitorianos anunciou a celebração de contratos de formação com cinco jovens atletas: Francisco Almaça, Rodrigo Santos, Martim Silva, Bernardo Carapinha e Lourenço Henriques. A vai ao encontro da política de reforço contínuo dos jovens talentos da ‘cantera’ do emblema setubalense.

Francisco Almaça é um jovem guarda-redes, de 14 anos, que está no Vitória desde 2017/18. No sector defensivo, Bernardo Carapinha, 17 anos, é central e na próxima temporada jogará nos sub-19. Trata-se de um jogador que esteve no Vitória na época de 2016/17 e regressou novamente a época anterior. Lourenço Henriques, de 18 anos, está no clube desde 2020/21 e também é defesa central, e vai próxima época integrar o plantel de sub-19.

No ataque, Rodrigo Santos, de 14 anos, e Martim Silva, de 15 anos, são os atletas que assinaram contratos de formação. O primeiro iniciou o seu percurso no Vitória na temporada transacta, enquanto o segundo já joga no clube desde 2018/19. Tal como o guarda-redes Francisco Almaça, os extremos Rodrigo Santos e Martim Silva vão integrar a pré-época na equipa de sub-17.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -