10 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioDesporto“Esta Assembleia Geral será seguramente a mais importante dos quase 111 anos...

“Esta Assembleia Geral será seguramente a mais importante dos quase 111 anos do Vitória”

Ponto 2 (alienação de 41 lotes de terrenos pertencentes ao clube, por doação da Câmara Municipal de Setúbal) foi retirado da Ordem de Trabalhos.

 

- PUB -

Cerca de 100 sócios do Vitória FC estiveram na noite de quarta-feira presentes na Sala do Bingo do clube, no Estádio do Bonfim, para participarem na sessão de esclarecimento que antecede a Assembleia Geral (AG) extraordinária, que se realiza sexta-feira, pelas 18h30, no Pavilhão Antoine Velge. Consciente do momento crucial que se vive, David Leonardo, presidente da mesa da Assembleia Geral (MAG) deixou aos presentes a mesma mensagem que transmitiu ontem em entrevista ao jornal O SETUBALENSE. “Esta Assembleia Geral será seguramente a mais importante dos quase 111 anos do Vitória”.

Depois de terem sido prestados esclarecimentos por parte da Direcção sobre a actual situação do Vitória Futebol Clube/VFC SAD, a MAG, revelou o líder daquele órgão, decidiu propor a retirada do Ponto 2 – “alienação de 41 (quarenta e um) lotes de terrenos pertencentes ao clube, por doação da Câmara Municipal de Setúbal” – da Ordem de Trabalhos. “Tudo indica que este ponto será retirado da Ordem de Trabalhos, uma vez que se levantaram questões relacionadas com a identificação e com o registo dos terrenos”.

Quanto ao Ponto 3 – “alienação a terceiros de parte da participação do VFC e da VITORIAPART SGPS, SA no capital social da VFC SAD” –, David Leonardo escusou-se a adiantar pormenores. “Como compreenderá, os sócios terão de tomar conhecimento destas questões em primeira mão”. Independentemente da decisão que venha ser tomada pelos sócios, o presidente da AG elogiou o trabalho realizado pelos dirigentes e pelo sócio investidor Hugo Pinto. “O trabalho desenvolvido pelos actuais órgãos sociais trouxe a estabilidade, confiança e credibilidade necessárias para que um sócio do VFC, imbuído do mesmo espírito de missão, decidisse apresentar uma proposta para aquisição de parte do capital da SAD e para desenvolver um projecto de excelência, ao nível da grandeza do Vitória”.

- PUB -

À semelhança do que tem acontecido na história recente do clube, as Assembleias Gerais e sessões de esclarecimento como a de hoje, que terminou para além da hora do fecho da presente edição, são vedadas aos órgãos de comunicação social. O SETUBALENSE dará conta das conclusões da sessão de esclarecimento na edição de sexta-feira.

 

Qual a importância da Assembleia Geral (AG) Extraordinária que se vai realizar sexta-feira? O que está em causa?

- PUB -

É de extrema importância. Absolutamente crucial para o futuro do clube. Esta AG será, seguramente, a mais importante dos quase 111 anos do Vitória.

Depois de um período de interregno, devido à situação pandémica, esta é a primeira reunião magna presencial que os sócios do Vitória vão ter. Enquanto líder da MAG, qual o significado deste momento?

É certo que os avanços tenológicos proporcionam melhorias significativas em todos os aspectos das nossas vidas mas nunca poderão substituir o contacto directo, pessoal. As Assembleias Gerais presenciais são e serão sempre a forma mais adequada para a discussão dos assuntos do clube, na reserva de privacidade que pertence aos sócios. É por termos esta consciência que certos temas, menos prementes dos que constam da Ordem de Trabalhos da próxima AG, ainda não puderam ser discutidos. Ora, um assunto tão sensível como este nunca poderia ser discutido numa AG não presencial. A pandemia veio inclusivamente atrasar o cumprimento de normas estatutárias mas, felizmente, já poderemos discutir este assunto tão importante como este num registo de proximidade. É, sem dúvida, um momento muito marcante, o da reunião dos sócios do Vitória.

De forma a esclarecer os sócios, o que pode adiantar sobre o Ponto 2 da ordem de trabalhos – Alienação de 41 (quarenta e um) lotes de terreno pertencentes ao Clube, por doação da Câmara Municipal de Setúbal?

Tudo indica que este ponto será retirado da Ordem de Trabalhos, uma vez que se levantaram questões relacionadas com a identificação e com o registo dos terrenos. Por conseguinte, pelo que nos foi dado a conhecer, não estando ainda reunidas as condições para este negócio ser celebrado neste momento, não faz sentido deliberar sobre algo que não possa ser cumprido. No momento oportuno, e depois dos esclarecimentos necessários, voltaremos à presença dos sócios para que estes decidam que destino dar aos terrenos que a Câmara Municipal de Setúbal muito gentilmente nos doou.

O ponto 3 – “alienação a terceiros de parte da participação do VFC e da VITORIAPART SGPS, SA no capital social da VFC SAD” – deverá ser o mais ‘quente’ entre os que vai ser discutido na AG. De forma a inteirarem-se do que está em causa, é essencial para os vitorianos saberem o que está em causa antes de sexta-feira?

Claro, daí a marcação de uma sessão de esclarecimentos para o dia 20.10.2021 [ontem]. É extremamente importante que os sócios estejam absolutamente envolvidos na decisão e, portanto, totalmente inteirados sobre a matéria em causa e sobre as suas consequências.

O que pode adiantar aos seus consócios sobre este Ponto 3?

Desde há muitos anos, face ao estado a que o Vitória chegou, que se ouve no Bonfim que o clube precisa de um investidor. Até hoje nunca tinha aparecido. O trabalho desenvolvido pelos actuais órgãos sociais trouxe a estabilidade, confiança e credibilidade necessárias para que um sócio do VFC, imbuído do mesmo espírito de missão, decidisse apresentar uma proposta para aquisição de parte do capital da SAD e para desenvolver um projecto de excelência, ao nível da grandeza do Vitória. Agora, é necessário que os sócios do Vitória se pronunciem sobre o projecto e, se o pretenderem aceitar, que discutam os cuidados que devem ser tomados para que o futuro do clube esteja devidamente acautelado. Mas, como compreenderá, os sócios terão de tomar conhecimento destas questões em primeira mão.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

PSP apreende 8.500 petardos no Montijo

Autoridades informam que escola acusou o referido estabelecimento da venda de petardos a crianças
- PUB -